Holanda reabre restaurantes e cinemas a partir desta quarta-feira

Segunda etapa de flexibilizações inicia nesta quarta-feira na Holanda. Foto: Canva

O governo holandês anunciou, no final da tarde desta terça-feira (25), que vai permitir o retorno das atividade em diversos estabelecimentos que estavam impedidos de funcionar desde o dia 19 de dezembro do ano passado por causa do aumento de casos de coronavírus no país. A partir desta quarta-feira (26), poderão reabrir os restaurantes, cinemas, teatros, museus, casas de shows, zoológicos e parques de diversão. As medidas fazem parte da segunda etapa de reabertura. Na primeira, iniciada no dia 15 de janeiro, os salões de beleza e lojas não-essenciais foram autorizadas a atender o público.

No entanto, ainda permanecem restrições de horário. De acordo com o comunicado, o funcionamento de todos os locais deverá ser entre às 5 horas da manhã às 10 horas da noite. Para realizar as atividades, o certificado de Covid-19, que comprova vacinação, recuperação da doença ou então um teste negativo, segue sendo uma exigência pelas autoridades da Holanda. A regra vale para todas as pessoas a partir dos 13 anos de idade.

O mais recente decreto determina que os cidadãos ocupem assentos fixos em espaços fechados, como nos restaurantes, teatros e cinemas. Nesses locais, ainda deverá ser respeitado o distanciamento social, o que vai reduzir a capacidade de lotação dos estabelecimentos à mais da metade.

Para o setor de esportes, eventos, arte e cultura, será adotado o limite máximo de 1.250 participantes por sala. As reuniões maiores, que excedam esse número de participantes, deverão ocorrer ao ar livre, com lugares marcados. Os festivais ainda não serão permitidos nesta etapa da reabertura.

O governo admitiu que a medida que permite o retorno da maior parte do comércio no país deve provocar o aumento de casos nas próximas semanas, mas que ‘’apesar dos riscos e incertezas, esse grande passo pode ser dado com responsabilidade’’ e justificou que as medidas restritivas, que limitam o convívio social, também prejudicam a saúde e a sociedade.

As recomendações para manter o controle sobre os índices de infecções e hospitalizações por coronavírus são não receber, em casa, mais do que quatro visitantes acima de 13 anos por dia, realizar autoteste antes dos encontros, além de priorizar o trabalho remoto quando possível. A situação epidemiológica na Holanda será reavaliada no dia 8 de março.

Mudança nas regras de quarentena

Além da reabertura dos estabelecimentos, o governo anunciou novas regras para quarentena em toda a Holanda a partir da publicação do decreto. Segundo a determinação, pessoas sem sintomas não vão precisar ficar em isolamento depois de ter contato com um caso positivo de Covid-19. As regras também valem para as crianças que frequentam os jardins de infância, o ensino primário e médio.

A liberação da quarentena para os assintomáticos ainda vai atingir os estudantes de nível secundário ou profissionalizante que ainda não fizeram 18 anos, trabalhadores considerados ‘’essenciais em um processo de negócios’’, incluindo professores, cidadãos vacinados com a terceira dose há mais de uma semana, e os que comprovarem terem contraído a doença recentemente (até oito semanas antes).

Atualmente, 911 pessoas estão internadas com a Covid-19 na Holanda. Nos últimos sete dias, a média diária de casos positivos passa de 52 mil no país, conforme relatório do Ministério da Saúde. Mais de 86% da população adulta já completou a vacinação.

Compartilhar