Domingo de Páscoa marca início do horário de verão na Europa

Além das celebrações de Páscoa, este domingo (31) também será marcado pelo início do horário de verão no continente europeu. Durante a madrugada, os relógios devem ser adiantados em uma hora. A última vez que a mudança coincidiu com o domingo pascal foi há oito anos, em 2016, no dia 27 de março.

A mudança permanecerá por sete meses, até que o horário padrão retorne em 27 de outubro. Devido aos diferentes fusos horários no território europeu, a hora exata para adiantar o relógio varia de acordo com o país. O objetivo é garantir que a troca ocorra ao mesmo tempo em todas as localidades.

Para os moradores de países que compartilham do mesmo fuso horário de Portugal, Irlanda e Reino Unido (GMT*), a mudança deve ser feita quando o relógio marcar 1h, sendo adiantado para as 2h. Já nos locais com o mesmo horário da Alemanha, Espanha e Itália (GMT+1), a troca acontece às 2h da madrugada, com o adiantamento para as 3h. 

Ao mesmo tempo, na Grécia e Bulgária (GMT+2), o relógio passa das 3h para as 4h da madrugada. Os aparelhos digitais, na maioria dos casos, realizam a troca automaticamente. A mudança resulta na “perda” de uma hora de sono nesta madrugada, mas um maior período com luz no final do dia durante os próximos meses. O horário padrão estava em vigor desde o dia 29 de outubro, quando encerrou o horário de verão de 2023.

GMT: à 1h da madrugada, o relógio deve ser adiantado para as 2h.
Irlanda, Portugal e Reino Unido.

GMT+1: às 2h da madrugada, o relógio deve ser adiantado para as 3h.
Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Hungria, Itália, Suécia e Suíça, além de outros nove países.

GMT+2: às 3h da madrugada, o relógio deve ser adiantado para as 4h.
Bulgária, Chipre, Estônia, Finlândia, Grécia, Lituânia, Letônia e Romênia.

O horário de verão

O horário de verão começou a ser utilizado na Europa ainda no século passado com o intuito de gerar economia de energia. Na década de 1980, a União Europeia (UE) unificou o cronograma de mudança de horário nos países por meio de uma legislação conjunta, garantindo que a troca ocorreria ao mesmo tempo. O Reino Unido também manteve as mesmas adotadas pelos países do bloco mesmo após o Brexit.

A troca do horário de verão na UE têm sido amplamente discutidas nos últimos anos pelos países do bloco, já que as opiniões sobre a medida não são unânimes - há quem defenda a permanência completa no "horário de verão" e quem considere desnecessário que ocorra o adiantamento em uma hora em qualquer momento do ano. Em 2019, a Comissão Europeia apresentou uma proposta para que os Estados-Membros ficassem livres para decidir o horário local padrão. No entanto, ainda não há decisão final tomada pelo Conselho da União Europeia e pelo Parlamento Europeu.

*Horário de Greenwich.

Compartilhar