Pedidos de asilo na União Europeia superam 1 milhão em um ano

Mais de um milhão de pessoas solicitaram asilo na União Europeia (UE) entre janeiro e dezembro do último ano. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (25) pelo Gabinete de Estatísticas da UE (Eurostat). Ao todo, 1.048.900 pessoas receberam o direito de se asilar na Europa, o que representa um crescimento de 20% em relação ao ano anterior, quase alcançando os picos observados em 2015 e 2016, anos marcados pela guerra na Síria.

O relatório destaca que a maior parte dessas solicitações provém de cidadãos da Síria, Afeganistão e Turquia, com os sírios liderando pelo décimo ano consecutivo. A Alemanha continua sendo o país com o maior número de pedidos, seguida por Espanha, França e Itália, totalizando quase três quartos de todas as solicitações na UE. Em relação à população, Chipre registrou o maior número de pedidos per capita.

O fenômeno da migração por asilo não exclui a comunidade brasileira. Embora essa seja uma pequena parcela diante do número total de pedidos na UE, em 2023, 1.775 cidadãos do Brasil também tiveram o pedido de asilo aceito por países da União Europeia. O destaque vai para as 720 solicitações na Espanha e 330 na França.

O que são os pedidos de asilo na UE

A concessão de asilo, na UE, é regida pelo Sistema Europeu Comum de Asilo. As regras para a concessão de asilo incluem a avaliação da elegibilidade para proteção internacional. São considerados fatores como perseguição ou grave risco ao retornar ao país de origem, procedimentos para o exame de solicitações de asilo, e normas para o acolhimento de requerentes. Além disso, as regras também definem os critérios para a seleção do Estado-Membro responsável pela análise do pedido encaminhado ao bloco.

Compartilhar