Lisboa começa a cobrar taxa de turismo para passageiros de cruzeiros

No período de verão, é tradicional que as principais cidades costeiras da Europa recebam milhares de turistas desembarcando em cruzeiros que percorrem diversos países. Os passageiros com mais de 13 anos que agora desembarcarem em Lisboa, no entanto, terão de pagar uma taxa administrativa de dois euros para descerem no porto da cidade.

A Taxa de Chegada por Via Marítima (TCVM) foi introduzida nesta segunda-feira (1º de abril) após um acordo assinado entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Administração do Porto de Lisboa ainda no ano passado. O governo prevê uma receita anual de 1,2 milhão de euros.

Turistas que se hospedam na Capital portuguesa já realizam o pagamento de uma taxa turística que é cobrada em hotéis e alojamentos da cidade. De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas – cargo equivalente ao de prefeito no Brasil -, a medida é necessária para garantir igualdade entre todos os que visitam a cidade: “Este valor que vamos cobrar a cada passageiro tem um pequeno impacto na carteira de cada um, mas para a cidade significa uma receita anual superior a um milhão de euros”, defende Moedas.

De acordo com a administração pública, os valores serão investidos em melhorias para Lisboa, incluindo limpeza e arborização, além de garantir que o turismo vai auxiliar no crescimento da cidade. “Esta é também uma medida justa para os lisboetas, porque receber turistas não é apenas dar-lhes o melhor que temos para oferecer, sem que a cidade possa também ganhar com a sua visita”, destaca o presidente da Câmara.

A estimativa é de que o valor adquirido com os passageiros que chegam em navios de cruzeiros corresponda a 0,3% da taxa turística total da cidade. A cobrança começou a ser realizada com três meses de atraso, já que a primeira data anunciada para a adoção da medida havia sido para o dia 1º de janeiro. Os debates acerca de medida já duravam sete anos.

Compartilhar