Primeiro evento para promover língua portuguesa ocorre neste sábado em Dublin

Falar o mesmo idioma é o que une milhares de pessoas e permite com que haja troca cultural e de conhecimentos. Com o objetivo de preservar essa riqueza entre os falantes de português, dentro de um país de língua inglesa, será realizado o primeiro ‘Encontro de Português como Língua de Herança’ na Irlanda (EPOHL). O evento ocorre em Dublin, capital do país, neste sábado (18).

As atividades englobam painéis com especialistas em bilinguismo falando sobre o desenvolvimento de crianças que aprendem mais de uma língua, além da importância da preservação da língua portuguesa. Com o objetivo de criar uma imersão das crianças na cultura brasileira, também será realizada uma leitura especial de livros com a escritora Renata Formoso. Residente no Reino Unido, Renata é autora de obras como”Nina Vai ao Brasil” e “Eu Também Falo Português”.

O evento está sendo organizado pela Livros for Kids Irlanda e a Associação das Famílias Brasileiras na Irlanda (AMBI) com o apoio da Embaixada do Brasil em Dublin. A fonoaudióloga e especialista em biliguismo, Aline Polido Moreira, que também faz parte da AMBI, conta que o grupo decidiu focar em algo mais informativo para a comunidade em um evento aberto a todos que se interessam pelo assunto, não apenas para famílias, mas também para professores e cuidadores.

Aline ressalta a importância de manter a língua de herança em um ambiente onde o idioma oficial é o inglês: “a língua de herança é um legado que você deixa para o seu filho, é um presente que você deixa para ele. A língua de herança, é a língua do coração, é a língua que você se expressa muito melhor as suas emoções, os seus desejos”, explica. De acordo com a especialista, vivendo em um país onde se fala outra língua, é essencial que as crianças aprendam e mantenham a língua materna dos pais para fortalece a identidade cultural. Aline destaca ainda que, falar mais de um idioma aumenta as oportunidades de emprego no futuro e facilita a aprendizagem de outras línguas, tornando o cérebro mais ágil e saudável.

Além dos benefícios cognitivos, Aline enfatiza os impactos sociais e emocionais do bilinguismo: “crianças bilíngues desenvolvem uma empatia maior. Minha filha, por exemplo, ajudou um colega brasileiro que não falava inglês na escola. Isso mostra como a habilidade de falar duas línguas promove a compreensão e a ajuda mútua. No evento, discutiremos estratégias para os pais incentivarem o uso do português em casa e a importância da alfabetização na língua materna”, finaliza.

Além de Renata e Aline, também participam do encontro a especialista em alfabetização e letramento Bianca Fiori, a psicopedagoga Paula Ribeiro, a especialista em aquisição de segunda língua Katia Campion e a criadora do Dia do Português como Língua de Herança, data celebrada em 16 de maio, Felicia Jennings-Winterle. As atividades contam ainda com um espaço destinado às crianças.

O primeiro Encontro de ‘Português como Língua de Herança’ na Irlanda ocorre no Macro Community Resource Centre, em Dublin, a partir do meio-dia. Os ingressos custam €5 para acesso ao auditório durante os painéis com especialistas e €2,50 para as atividades infantis e podem ser adquiridos neste link.

O evento é aberto a todos os falantes da língua portuguesa, independentemente de sua nacionalidade ou origem, incluindo todos os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) residentes na Irlanda. Além do Brasil e de Portugal, fazem parte da CPLP Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Compartilhar