Ataque com faca deixa crianças feridas e gera protestos violentos em Dublin

Barulho contínuo de sirenes, helicópteros e reforço do policiamento irlandês nas ruas do Centro de Dublin. O início da noite desta quinta-feira (23) foi marcado por protestos violentos, com o incêndio de carros da Garda (polícia local), de ônibus e trens na região central da cidade. Os atos sucedem um ataque ocorrido por volta da uma hora da tarde, quando um homem esfaqueou três crianças e uma mulher nas proximidades de uma escola localizada na Parnell Square East, uma das principais avenidas da cidade.

Embora a Garda não tenha revelado detalhes sobre o autor do crime, pelas redes sociais circulam informações de que o homem, na faixa dos 50 anos, é estrangeiro, o que levou grupos anti-imigração a iniciarem os atos de vandalismo. Em um dos ônibus incendiados, é possível ler a pichação da palavra “OUT” (FORA, em tradução livre) na parte traseira do veículo, além de mensagens e comentários contra imigrantes em publicações na internet.

Veículos são incendiados no Centro da Capital irlandesa. Vídeo de autoria desconhecida, compartilhado pelas redes sociais.

A situação fez com que a circulação do transporte público fosse suspensa em várias regiões da cidade. Além disso, foram registrados saques a estabelecimentos comerciais localizados na Henry Street, um dos principais pontos de comércio no Centro da cidade.

A ministra da Justiça da Irlanda, Helen McEntee, se manifestou por meio de nota condenando os atos de violência e ressaltando que haverá tolerância zero para as cenas testemunhadas nesta noite: “Não toleraremos que um pequeno número utilize um incidente terrível para espalhar a divisão. Apelo à calma no centro da cidade enquanto a An Garda Síochána [polícia local] realiza o seu trabalho – os ataques a membros da An Garda Síochána devem ser totalmente condenados e serão tratados com severidade”, ressaltou. 

McEntee enfatizou ainda que a polícia “segue uma linha de investigação definida e não procura mais ninguém em relação a este crime”: “O autor do crime será levado à Justiça”, reforçou. A ministra vai se reunir com o Comissário da Garda para debater o plano de policiamento na cidade para esta noite.

O primeiro-ministro irlandês (Taoiseach), Leo Varadkar, se manifestou mais cedo por meio das redes sociais reforçando estar chocado com o ocorrido no início desta tarde: “Várias pessoas ficaram feridas, algumas delas crianças. Nossos pensamentos e nossas orações vão para eles e suas famílias”, escreveu. Varadkar também destacou o trabalho dos serviços de emergência, que “responderam muito rapidamente e chegaram ao local em poucos minutos”, disse.

Entenda o caso

A investigação inicial realizada pela polícia local apontou que um homem, na faixa dos 50 anos, atacou várias pessoas na Parnell Square East por volta da uma e meia da tarde desta quinta-feira (23). Quatro vítimas, incluindo três crianças pequenas e uma mulher na faixa dos 30 anos, além do acusado pelo ataque, foram levados para atendimento em hospitais na Capital irlandesa.

Segundo a Garda, uma menina de 5 anos sofreu ferimentos graves e foi encaminhada para tratamento médico de emergência. As outras duas crianças, um menino de 5 anos e uma menina de 6 anos, sofreram ferimentos menos graves, mas também receberam atendimento. O menino já recebeu alta.

A outra vítima, uma mulher adulta de 30 anos, também apresentou ferimentos graves e foi encaminhada ao Hospital Mater, que fica próximo ao local do crime. O acusado também foi hospitalizado com ferimentos graves. Ele teria sido agredido por populares após ser contido durante o ataque.

A polícia disse não estar procurando por outros acusados neste momento. O apelo é para que qualquer pessoa com qualquer informação sobre este ataque entre em contato com a área de investigação. Os investigadores também solicitam a quem possa ter imagens do ataque ou do momento imediato após o crime para que compartilhem com a polícia. O contato pode ser realizado com a Estação Mountjoy Garda 01 6668600, a Linha Confidencial Garda 1800 666 111 ou qualquer Estação Garda.

Compartilhar