Sem distanciamento social, longas filas se formam em reabertura de loja irlandesa

Longas filas foram registradas no primeiro dia de reabertura da Penneys – Foto: Daiane Vivatti / Agora Europa

Por Daiane Vivatti, de Dublin.

A reabertura de uma das maiores redes varejistas de roupas da Irlanda, a Penneys (Primark), foi marcada por longas filas no decorrer desta sexta-feira (12). Na loja matriz da empresa, localizada no centro de Dublin, a movimentação de clientes aguardando a abertura iniciou antes mesmo das oito horas da manhã. Durante todo o dia, o quarteirão lateral da loja foi tomado por pessoas que aguardavam para entrar no estabelecimento.

Funcionários da Penneys liberavam a entrada de pessoas aos poucos para seguir as normas de segurança designadas pelo Ministério da Saúde do país, que determina a limitação do número de clientes presentes nas lojas ao mesmo tempo para garantir o distânciamento social. Na entrada do estabelecimento, foram disponibilizados higienizadores para as mãos.

Do lado externo, adesivos colados no chão demarcavam a distância mínima com o objetivo de garantir o afastamento entre os consumidores na fila. Durante o momento em que a reportagem esteve no local, no entanto, mesmo com a orientação por parte dos seguranças, muitas pessoas estavam mais próximas das outras do que o recomendado pelo Governo. A Garda, polícia local, também esteve fazendo monitoramento no local durante o dia.

Leia mais
– Medidas de distanciamento social vão reduzir em até 87% capacidade de pubs na Irlanda
– Pela primeira vez, menos de 1% dos testes de Covid-19 dão positivo na Irlanda

O tempo médio de espera na fila durante o período da tarde foi de trinta minutos. Esse foi o período que o brasileiro Lucas Fernandes precisou esperar para conseguir entrar no estabelecimento. A ida à Penneys no dia de reabertura, no entanto, não havia sido planejada. “Viemos procurar algumas coisas para a nossa casa depois de não termos encontrado em outras lojas. Ficamos tanto tempo dentro de casa e algumas coisas acabaram faltando. Fomos a outros locais e decidimos vir até aqui”, explica.

O grande número de pessoas indo à loja dividiou opiniões e gerou divergências nas redes sociais. O assunto foi um dos mais mencionados no Twitter da Irlanda durante o dia. Alguns usuários da plataforma criticaram a ida de tantas pessoas à loja logo no primeiro dia de retomada do funcionamento. De outro lado, algumas pessoas defendiam a necessidade de comprar produtos, principalmente para crianças, além do apoio à retomada de empregos. Também surgiram questionamentos sobre o não uso de máscaras ou de adoção do distanciamento social.

‘Onde você pegou esses sintomas de Covid’

‘Penneys Hun’

“A Penneys esteve fechada por alguns meses e as crianças crescem muito rápido. A Penneys é a única opção para um grande número de pessoas. Imagine se você fosse uma mãe solteira com duas crianças que tivessem crescido bastante durante os meses em que a Penneys esteve fechada. A reabertura pareceria uma dádiva”

“É bom ver lojas reabrindo e pessoas voltando aos seus trabalhos. Se as pessoas estão fazendo filas para a Penneys, talvez seja porque elas precisam comprar alguma coisa depois de três meses de fechamento. Pare de chamá-las de estúpidas. Elas estão apoiando estabelecimentos e empregos na rua principal. Bom para eles”

Atualmente, a Penneys possui 36 lojas distribuídas pela Irlanda. De acordo com as normas estabelecidas pelo Governo irlandês, lojas de vestuário com entradas localizadas nas ruas tiveram a reabertura autorizada no início dessa semana. Já os estabelecimentos localizados em shoppings poderão retomar as atividades a partir de segunda-feira, dia 15.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.