Pandemia: veja 10 companhias aéreas que realizam voos entre Brasil e Europa

Levantamento do Agora Europa mostra que mais de 90 voos são realizados a Europa e o Brasil – Foto: Suhyeon Choi


Com as restrições impostas pela pandemia de coronavírus, o número de voos entre o Brasil e a Europa está menos frequente. Por este motivo, a reportagem do Agora Europa realizou um levantamento junto às principais companhias aéreas que operam o trecho e constatou que 10 empresas oferecem voos entre o Brasil e o Velho Continente. Algumas companhias começam, nesta semana, a aumentar o número de voos para este trajeto e, juntas, superam o total de 90 viagens ofertadas semanalmente.

A LATAM Airlines é a empresa que mais oferece o serviço atualmente. Ao todo, são 10 voos semanais para o Brasil e 10 no sentido contrário. A alemã Lufthansa conta com 9 viagens em cada direção. A Swiss, que pertence ao mesmo grupo germânico, conta com 3 viagens por semana em cada sentido. Já o grupo Air France-KLM disponibiliza, atualmente, 34 voos semanais, sendo 17 da Europa para o Brasil e 17 no sentido oposto. As companhias aéreas TAP – que conta com viagens diárias entre Brasil e Portugal -, Air Europa, que começa a operar no final desta semana, e a Azul também realizam os trajetos. O levantamento realizado pelo Agora Europa leva considera todas as viagens previstas entre os dias 13 e 19 de julho.

A British Airways e a Iberia, que pertencem ao mesmo grupo, oferecem bilhetes aéreos a partir de agosto e setembro, respectivamente (veja abaixo os detalhes de cada companhia aérea).

Brasileiro relata rigor em verificação de documentos antes de embarcar para Europa

Com a diminuição no número de voos em decorrência da pandemia, o mecânico Carlos Henrique Medeiros conseguiu embarcar para a Europa saindo do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, apenas em junho. Foram alguns meses de espera para morar na Irlanda com a esposa, que havia chegado no país antes do início da quarentena, em março.

“No início estava mais difícil, por dois meses chegou até a ficar um preço absurdo, mas depois começou a voltar à normalidade. A gente esperou bastante tempo, ela já estava aqui há três meses”, conta Carlos.

A primeira parada, antes de chegar em Dublin, na Irlanda, foi na Capital portuguesa, Lisboa. Antes de sair do Brasil, no entanto, Carlos relata ter passado por um processo de verificação rigoroso, pois precisou comprovar que possuía residência na Europa. Ele apresentou documentos como o comprovante de endereço e cópia do passaporte da esposa, certidão de casamento e provas de que ela possui trabalho fixo.

Atualmente, residentes do Brasil só podem viajar para a Europa caso sejam cidadãos europeus e seus familiares ou que tenham uma função ou necessidade essencial para realizar a viagem. Embarques a turismo, por exemplo, não são permitidos. De acordo com as companhias aéreas, toda a documentação exigida pelo país de destino é verificada antes do embarque. O uso de máscaras também é obrigatório no aeroporto e dentro da aeronave. A temperatura dos passageiros também é verificada antes do embarque.

“Todo mundo estava utilizando máscara o tempo todo, mas a aeronave estava lotada, não havia distanciamento entre os passageiros e uma pessoa sentou ao meu lado. A respeito da alimentação no voo foi tudo muito rápido e foi possível notar que os banheiros eram higienizados com frequência”, relata Carlos.

Carlos precisou reapresentar toda a documentação na imigração irlandesa, além de preencher um formulário com a localização onde iria ficar pelas próximas duas semanas. As autoridades irlandesas exigem que qualquer pessoa que entre no país se auto-isole por 14 dias. Caso seja providenciada alguma informação desencontrada, as punições podem chegar a multa de €2.500 e/ou detenção por até seis meses.

“No dia seguinte à minha chegada, a imigração ligou pra confirmar meu endereço, meus dados. E na segunda semana ligaram novamente pra confirmar meu endereço”, relata Carlos.

Leia também
– Veja em quais situações brasileiros podem entrar na União Europeia
– Desrespeito ao uso máscara no transporte público pode gerar multa e prisão na Irlanda

AIR FRANCE

A companhia aérea implementou um sistema de controle de temperatura corporal dos passageiros antes do embarque no dia 11 de maio. Para poder viajar, é necessário que o índice esteja abaixo dos 38°C. O uso de máscara a bordo também passou a ser obrigatório. Entre as medidas adotadas em decorrência da pandemia, está o distanciamento físico dentro do avião sempre que possível, procedimentos de desinfecção nas aeronaves e renovação do ar da cabine a cada três minutos.

Voos: a companhia retoma, a partir desta segunda-feira (3), a operação de  16 voos semanais entre Paris e o Brasil, sendo 10 deles de e para São Paulo e 6 de e para o Rio de Janeiro. As informações foram repassadas pela assessoria de imprensa da companhia ao Agora Europa.

KLM

A partir desta segunda-feira (13), a KLM volta a operar um voo diário entre São Paulo e Amsterdã. A companhia aérea holandesa também segue com quatro voos semanais entre a Capital holandesa e o Rio de Janeiro. A retomada ocorre cerca de quatro meses após a companhia aérea ter reduzido a dois voos semanais entre o Brasil e a Holanda. De acordo com a empresa, essa programação será mantida até, pelo menos, o fim de agosto.

Desde maio, o uso de máscara se tornou obrigatório na área de embarque e nos voos. A companhia informou determinar distanciamento físico a bordo sempre que possível, além do reforço dos procedimentos de limpeza no avião e o ar na cabine é renovado a cada três minutos.

Voos: Nesta segunda (13), a KLM reinicia a frequência diária de voos entre Amsterdam, na Holanda, e o Brasil. Ao todo, são 14 voos entre a capital holandesa e São Paulo, sendo 4 em cada sentido, e 8 com destino e partida do Rio de Janeiro. A companhia confirmou o número de voos à reportagem do Agora Europa.

LATAM

A LATAM está operando as rotas de São Paulo para Frankfurt, Londres, Madri e Lisboa (em ambos os trechos). Para esta semana, estão programados 20 voos. Durante a pandemia, a companhia aérea chegou a suspender temporariamente as rotas internacionais.

Entre as medidas adotadas pela empresa durante a pandemia estão a distribuição de álcool gel, obrigatoriedade do uso de máscaras a bordo, novos processos de limpeza e desinfecção profunda das aeronaves e adoção de processos para menor interação física com os passageiros. As aeronaves também possiem um sistema de recirculação de ar, que é renovado a cada três minutos. O Grupo LATAM Airlines destaca ainda que segue todas as recomendações e orientações de embarque e documentação estabelecidas pelos órgãos de saúde e países onde opera.

SWISS

Voos: a companhia alemã conta com 3 voos semanais entre Zurique e São Paulo e 3 no sentido oposto.

LUFTHANSA

Voos: a empresa, que pertence ao mesmo grupo da Swiss, realiza 9 voos semanais entre Frankfurt e São Paulo.

TAP

A partir deste mês, a empresa passou a exigir teste de Covid-19 negativo para os passageiros que embarcam do Brasil para Portugal em viagens essenciais. O exame deve ter sido feito nas últimas 72h antes do embarque. As pessoas que não atenderem à exigência terão entrada recusada no país. O governo considera que são consideradas viagens essenciais:

Voos: de acordo com informações disponibilizadas no site da companhia portuguesa, a empresa oferece 4 voos semanais entre Lisboa e São Paulo e 4 no sentido oposto. Nesta semana, há apenas dois voos agendados entre a capital portuguesa e o Rio de Janeiro, sendo um em cada sentido. Na próxima semana, há previsão de 2 voos em cada direção para esta rota.

AZUL

Voos: seis vezes por semana, a companhia brasileira oferece a rota entre o Aeroporto de Viracopos, em São Paulo, e Portugal.

AIR EUROPA

Voos: a empresa irá realizar o primeiro voo para o Brasil, após a pandemia, no dia 17 deste mês, entre Madrid e São Paulo.

BRITISH AIRWAYS

Voos: a companhia do Reino Unido prevê retomar voos para o Brasil a partir de agosto.

IBERIA

Voos: a empresa, que pertence ao mesmo grupo da British Airways, prevê para setembro a retomada das rotas entre Brasil e a Europa.

*Com a colaboração de Cristiano Goulart

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.