Portugal garante vacina contra Covid-19 para todos os imigrantes


Todos os imigrantes em Portugal, independente da situação de regularização, receberão a vacina contra Covid-19 no país. O governo português estabeleceu dois mecanismos que asseguram que cidadãos estrangeiros que moram no território luso também serão imunizados contra o vírus.

Um deles é a regularização temporária, estendida ontem (1°) a todas as pessoas com processos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) até 30 de abril deste ano. Com a medida, é possível solicitar o chamado “número de utente”, equivalente ao cadastro no Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil.

O outro mecanismo é uma plataforma onde é possível realizar o cadastro para receber a vacina. O site foi criado especialmente para os imigrantes que, por algum motivo, não tenham o número de utente “e garantir que ninguém fica pra trás”, ressaltou Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência, durante audiência no Parlamento.

Para realizar o procedimento, não é preciso inserir nenhum dado de documentação. É solicitado apenas as informações de endereço, contato telefônico e nacionalidade. De acordo com o último balanço do Ministério de Saúde português, mais de quatro mil pessoas já manifestaram interesse no serviço.

O acesso à vacinação para os imigrantes é pleiteado pela Organização Internacional para as Migrações (IOM, sigla em inglês). A entidade defende que todos recebam a vacina: “Os estados devem garantir a vacinação de todas as pessoas de alto risco dentro de suas fronteiras e a elegibilidade da vacina com base em considerações de saúde pública, não no status de migração ou nacionalidade”, pontua António Vitorino, diretor geral da organização.

Vacinação em Portugal

Nesta semana, Portugal chegou à marca de três milhões de vacinas aplicadas na população. Segundo o último relatório oficial, 2.390.948 são correspondentes à primeira dose e as outras 861.108 em duas doses.

A partir deste mês, o Governo espera agilizar a vacinação no país. A previsão é de administrar 100 mil doses de vacina por dia. O objetivo é alcançar a meta de imunizar 70% da população adulta “no início ou no meio do verão”.

Atualmente, além dos grupos especiais, como professores e profissionais das escolas. estão sendo imunizadas as pessoas com mais de 65 anos. Quem está nesta faixa etária pode fazer o pedido de agendamento, através de uma plataforma online.

Na próxima semana, o país começa a utilizar as primeiras doses do imunizante da farmacêutica americana Johnson & Johnson (J&). Em Portugal, a vacina é recomendada para pessoas acima dos 50 anos. No entanto, o imunizante pode ser aplicado a todos que tenham menos de 50 anos, desde que sejam “devidamente informadas sobre os benefícios e os riscos e concedam expressamente o seu consentimento”, sublinha nota da Direção Geral de Saúde (DGS).

Leia mais:
Portugal estende viagens essenciais do Brasil e mantém proibição ao turismo
Justiça condena falso advogado que enganava imigrantes em Portugal
Portugal sai do estado de emergência após avanços na vacinação

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.