Portugal avança no desconfinamento, mas Lisboa segue com restrições

Mesmo sem festas dos Santos Populares, haverá fiscalização reforçada nos próximos dias em Lisboa.
Foto: Canva


Enquanto Portugal avança no desconfinamento, Lisboa continua com as atuais restrições de prevenção ao coronavírus. Pelos próximos 15 dias, está mantida a limitação de horário nos restaurantes e comércio, além de ser obrigatório o home office, sempre que a atividade permitir. O anúncio foi realizado pela ministra da Presidência, Mariana Vieira, após o Conselho de Ministros desta quarta-feira (9).

Mais cedo, o primeiro-ministro, António Costa, havia declarado a jornalistas que a capital “não seria tratada de maneira diferente do resto do país”. Atualmente, a cidade concentra o maior número de casos de Covid-19 do país. Somente nas últimas 24 horas, das 890 novas infecções, 591 foram em Lisboa e área Metropolitana (Lisboa e Vale do Tejo).

A situação será reavaliada pelas autoridades daqui a duas semanas. Caso o número de infectados não diminua, existe o risco de recuar em uma fase do plano, o que incluiria fechar shoppings e ter restrições ainda maiores no comércio e restaurantes.

População jovem é a mais atingida

No anúncio desta quarta (9), a ministra explicou que a doença atinge, no momento, “a população mais jovem” da cidade. Nas últimas semanas, foram registradas aglomerações em pontos turísticos lisboetas, principalmente depois das 22h30min, horário em que fecham os restaurantes.

Segundo Mariana, a situação exige esforço da população: “Estamos num momento de crescimento e isso implica que todos temos de continuar a cumprir medidas coletivas e individuais”, ressaltou a porta voz. A ministra ainda admitiu, sem mencionar números, que houve aumento de pacientes internados na região de Lisboa.

Atualmente, o país possui um total de 307 pessoas hospitalizadas, 11 a mais do que consta no boletim de terça-feira (8). Nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) são 70 pacientes, quatro a mais que o dia anterior.

Restrições nas festas populares

A partir desta quarta-feira (9), véspera de feriado em Portugal, Lisboa terá um reforço no policiamento. Apesar de as tradicionais festas de Santos Populares estarem proibidas, os policiais irão fiscalizar as zonas da cidade com maior concentração, como o Bairro Alto e o Cais do Sodré, na zona turística da Capital.

Segundo anunciado em coletiva de imprensa pela Polícia de Segurança Pública (PSP), depois das 22h30min, só será permitida entrada dos moradores dos bairros em Lisboa. O reforço no policiamento segue até a noite de domingo, dia 13 de junho.

Desconfinamento

Além de Lisboa, os municípios de Braga, Odemira e Vale do Cambra não podem seguir com o desconfinamento, que inicia no dia 14 de junho.

Nas demais cidades, as flexibilizações estão permitidas. O comércio fica sem restrições de horário, os restaurantes e salas de espetáculos podem atender até 1h da madrugada. As Lojas do Cidadão voltam a ter atendimento a necessidade de agendar um horário previamente. Mesmo com as flexibilizações, Portugal segue em estado de calamidade até às 23h59min do dia 27 de junho.

Leia mais:
Portugal reforça campanha de verão contra violência doméstica
Covid-19: Espanha confirma retirada de teste para viagens de Portugal
Covid-19: Portugal vai vacinar em agosto pessoas com mais de 20 anos

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *