Irlanda deixa de exigir teste Covid-19 para entrada de vacinados no país

As pessoas que estiverem totalmente vacinadas ou recuperadas da Covid-19 não precisam mais apresentar um teste negativo para a doença ao entrar na Irlanda a partir desta quinta-feira (6). Para quem não estiver imunizado, no entanto, está mantida a exigência de realização de um teste PCR em até 72 horas antes da chegada à ilha. A decisão do governo foi anunciada após reunião ministerial realizada nesta quarta-feira (5).

O primeiro-ministro (Taoiseach), Michaèl Martin, explicou que a obrigatoriedade está sendo removida após orientação do comitê nacional de saúde devido ao novo cenário de contaminação no país. A exigência de testes havia sido retomada no início de dezembro com o objetivo de conter o avanço da variante Ômicron no território irlandês. Segundo o governo, atualmente mais de 96% dos casos confirmados de Covid-19 na Irlanda são da nova cepa e, portanto, a medida pode ser retirada.

São consideradas totalmente vacinadas as pessoas que tomaram duas doses das vacinas aceitas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA, em inglês) ou uma dose da Janssen. O país também reconhece a Coronavac. A terceira dose (booster, em inglês), é considerada uma imunização de reforço e não está incluída na exigência. No caso das pessoas recuperadas, estão as que testaram positivo para a Covid-19 nos últimos 180 dias.

Além disso, o governo decidiu manter as restrições que estão em vigor atualmente no país até, pelo menos, o fim de janeiro. No momento, as casas noturnas estão fechadas. Já os pubs e restaurantes podem receber clientes nos estabelecimentos, mas devem encerrar o atendimento presencial às oito horas da noite. Também permanece em vigor a regra para que os encontros em domicílios particulares sejam limitados a visitantes de, no máximo, outras três casas.

Desde a quarta-feira passada (29), o país contabiliza, diariamente, mais de dezesseis mil casos da doença, ultrapassando o número de 150 mil testes positivos em uma semana. O recorde foi registrado no dia 1º de janeiro, com 23.281 infectados. Hoje (5), 17.656 pessoas tiveram a confirmação de que estão com a Covid-19. Ainda segundo dados do Ministério da Saúde, 928 pacientes contaminados com o coronavírus estão hospitalizados, sendo 94 em unidades de tratamento intensivo (UTIs).

“É preocupante ver o número crescente de pessoas com Covid-19 no hospital. Isso significa que nossos esforços coletivos para seguir os conselhos de saúde pública continuam a ser muito importantes”, destacou o diretor médico Tony Holohan. O especialista enfatizou ainda que a terceira dose da vacina vai “proteger a maioria das pessoas contra a forma grave da doença” e alertou para a necessidade de quem tiver sintomas se isolar imediatamente. Além disso, pediu que seja mantido o menor número possível de contatos sociais e que sejam evitados locais com pouca ventilação.

Nos últimos sete dias, foram registradas 40 mortes em decorrência do coronavírus na Irlanda, um aumento de 82% no comparativo com a semana anterior, quando haviam sido contabilizados 22 óbitos. Os dados são divulgados pelo ministério da Saúde semanalmente. No total, 5.952 pessoas perderam a vida devido à doença.

Vacinação contra a Covid- Irlanda

A Irlanda está com a vacinação da dose de reforço disponível para todos os maiores de 16 anos que tenham tomado a segunda dose em um intervalo superior a três meses. Já as pessoas que tiveram Covid-19 após estarem totalmente imunizadas, devem aguardar 90 dias após o resultado positivo.

Para tomar a terceira dose da vacina, é possível fazer o agendamento em um centro de vacinação ou em uma farmácia participante. As pessoas com 30 anos ou mais também estão elegíveis para receber o imunizante em centros onde não é necessária marcação de horário. A lista está disponível no site do Sistema Nacional de Saúde (HSE, em inglês). O governo também está entrando em contato diretamente por mensagem de texto com quem está elegível para essa etapa de vacinação.

Segundo dados do Ministério da Saúde irlandês, até terça-feira (4), 2,2 milhões de doses de reforço foram administradas no país, o que corresponde a mais da metade da população elegível para se imunizar. A Irlanda possui, até o momento, 90.84% das pessoas com idade superior a 12 anos totalmente vacinadas. 

Nessa segunda-feira (3), também foi aberta a vacinação para crianças com idade entre 5 e 11 anos. Elas devem ser registradas pelos pais em um centro de imunização e receberão uma dose menor da vacina da marca Pfizer.

Compartilhar