Reino Unido perde 730 mil empregos com a pandemia

Queda de empregos atinge principalmente trabalhadores jovens. (Foto: Kate Townsend)

O Reino Unido perdeu 730 mil empregos desde o início da pandemia de Covid-19 e alcançou o pior desempenho trimestral desde a crise de 2009. Conforme o Instituto Nacional de Estatísticas Britânico (ONS – em inglês), a redução de empregos sugere um cenário ainda mais sombrio para empregos e salários nos próximos meses, apesar do apoio constante do governo.

O ONS também mostrou que apesar do emprego estar enfraquecendo, a taxa de desemprego está praticamente inalterada, em 3,9%, o que se deve ao aumento da inatividade econômica, ou seja, com pessoas desempregadas, mas que atualmente não estão procurando emprego.

Estima-se que mais de 7,5 milhões de pessoas estejam temporariamente afastadas do trabalho, incluindo trabalhadores licenciados. Além disso, mais de 3 milhões de pessoas estiveram ausentes por três meses ou mais tempo do trabalho, segundo o levantamento do instituto.

Os dados também mostram que havia cerca de 300 mil pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia e sem receber pagamento em junho de 2020. Os indicadores atingem principalmente os trabalhadores mais jovens, seguidos pelos mais velhos e os que desempenham trabalhos manuais.

Leia também
Brexit: UE avalia como improvável acordo comercial com Reino Unido
Meio milhão de pessoas estão sem trabalhar na Irlanda
Governo britânico lança pacote de medidas para apoiar e criar empregos

Além disso, acredita-se que os próximos meses sejam de ainda mais incertezas, já que em outubro termina o furlough, um subsídio do governo britânico que cobre 80% do salário dos empregados, mesmo que eles não estejam trabalhando. Em função disso, muitas empresas já anunciaram milhares de demissões para os próximos meses devido a dificuldade de manter os postos de trabalho.

Como alternativa, mais de 2,7 milhões de pessoas solicitaram o Universal Credit em julho deste ano, um outro subsídio oferecido pelo governo britânico para apoiar pessoas com baixa remuneração ou que estão desempregadas.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.