Portugal retira proibição a voos comerciais do Brasil


Após quase três meses de suspensão, os voos entre o Brasil e Portugal podem ser retomados nesta sexta-feira (16). O Governo português removeu a proibição de voos comerciais entre os dois países em publicação divulgada no Diário Oficial (Despacho n° 3838-A/2021) no final da noite desta quinta-feira (15). Diferente dos documentos anteriores, que tinham validade de 15 dias, o atual irá expirar às 23h59min do dia 18 de abril. Depois desta data, as autoridades portuguesas deverão atualizar as informações.

O documento foi publicado pelo Governo poucos minutos antes de expirar o despacho anterior, onde o tráfego aéreo com o Brasil e Reino Unido estava suspenso. Mais cedo, o primeiro-ministro, António Costa, sinalizou o fim do bloqueio, em anúncio sobre o avanço do plano de desconfinamento. No entanto, o líder do país não havia informado detalhes sobre a retomada dos voos diretos, que só foram confirmados com a publicação em Diário da República.

Mesmo com o fim da proibição, leitores do Agora Europa relatam que a TAP cancelou passagens para os próximos dias. A reportagem já entrou em contato com a companhia aérea para saber o motivo dos cancelamentos.

Embarque autorizado 

Conforme o documento, serão aceitos os passageiros do Brasil por motivos “profissionais, de estudo, de reunião familiar, por razões de saúde ou humanitárias“. Continuam com entrada liberada os imigrantes com Autorização de Residência (AR) ou cidadania europeia. As exceções são as mesmas que constavam nos despachos quinzenais publicados antes da suspensão dos voos, no final de janeiro.

Além de obedecer as regras de documentação, é obrigatória apresentação do teste PCR e realização de quarentena de 14 dias na chegada em Portugal. Desde o início do mês, passageiros que embarcam no Brasil e em outros países considerados de risco também precisam de um certificado digital para fiscalização do isolamento.

Portugal segue com a proibição de receber turistas do Brasil e não há previsão de quando irá mudar. A Comissão Europeia reforçou, nesta semana, o pedido para que os Estados-Membros só aceite viajantes por razões essenciais, como menciona o despacho português.

Leia mais:
Lojas e centros comerciais reabrem na segunda-feira em Portugal
Portugal: imigrantes poderão regularizar documentos em cartórios
Itália prorroga restrições aos viajantes do Brasil até o final de abril

Compartilhar

1 Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *