Portugal convoca 17 mil imigrantes para entrevista de legalização no país


Mais de 17 mil imigrantes foram convocados para realizar a entrevista de legalização em Portugal nas últimas semanas. Essa é a última etapa do processo para que um estrangeiro obtenha a Autorização de Residência (AR), documento que permite residir legalmente no país. As informações foram confirmadas pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ao Agora Europa nesta segunda-feira (11).  

De acordo com o órgão, os imigrantes haviam realizado o pedido de residência entre os meses de janeiro e novembro de 2019. As convocações fazem parte da mudança no sistema de agendamento anunciada pelo órgão em agosto deste ano. A medida foi posta em prática após meses de reivindicação por parte do Comitê dos Imigrantes em Portugal (CIP), que participou de reuniões com o governo e organizou um protesto em julho.

Diversos imigrantes receberam, por e-mail, durante o último final de semana, o agendamento para a realização da entrevista e o assunto foi um dos mais comentados em grupos de brasileiros nas redes sociais em Portugal. O catarinense Dilson Cordeiro da Silva, que aguardava por um horário de entrevista há mais de dois anos, esteve entre os notificados: “Quase sofri um ataque cardíaco quando recebi o email”, brincou o brasileiro.

Agora, Dilson, que se mudou para Portugal em 2019, aguarda com ansiedade a data em que deve se apresentar para a entrevista, no mês de novembro. “Primeiro agradeci a Deus, depois ao comitê (CIP) pela luta”, relatou o estrangeiro, que reside na região Norte do país e trabalha na construção civil.

De acordo com o SEF, os agendamentos foram marcados para os próximos dois meses. A próxima convocação, que que deve começar em breve, será para imigrantes que apresentaram a Manifestação de Interesse (MI), ou seja, deram entrada no processo, em dezembro de 2019. De acordo com o órgão, 4,5 mil pessoas serão chamadas nessa etapa.

Em uma fase seguinte, a Imigração começará a convocar os estrangeiros registrados em 2020. Segundo dados oficiais do Ministério da Administração Interna, são mais de 356 mil pessoas que deram entrada no processo no ano passado e aguardam a verificação da documentação obrigatória. Atualmente, o SEF analisa os pedidos enviados em julho de 2020.

“Sinto como um dever cumprido”

Juliet Cristino, uma das líderes do CIP, está surpresa com a agilidade das marcações: “Eles disseram que iriam concluir rapidamente, mas não imaginava seria assim tão rápido”, comemorou a brasileira, que também foi uma das contempladas com um agendamento recentemente.

Em entrevista ao Agora Europa, a imigrante relatou que o “celular não parava no fim de semana”, com tantos avisos de pessoas que foram convocadas: “Sinto o dever cumprido e muito feliz por todos, valeu a pena, e já temos os resultados”, celebrou Juliet.

Apesar da conquista, o CIP continua com contatos com as autoridades e ainda possui outras demandas. Uma delas é para que o tempo na fila de legalização seja contabilizado no processo de solicitação da cidadania portuguesa, que é concedida após cinco anos de residência legal no país.

Por ter um sistema de imigração que permite a entrada de pessoas sem visto para depois se legalizarem, Portugal se tornou destino para quem deseja sair do Brasil e morar na Europa. Atualmente, mais de 184 mil brasileiros residem legalmente no país, conforme dados oficiais do governo.

Em setembro deste ano, depois de cerca de um ano e meio fechado para turistas, o país voltou a aceitar a entrada de passageiros do Brasil com motivos não essenciais de viagens. Em menos de 30 dias, mais de 33 mil brasileiros entraram em território português.

Compartilhar

1 Comment

Não é possível deixar seu comentário no momento.