Incêndios em Portugal: governo prorroga alerta até terça-feira

Anúncio da prorrogação foi realizado neste domingo
Foto: Twitter Administração Interna / Divulgação


O Governo português prorrogou até terça-feira (21) a situação de alerta em virtude dos incêndios florestais. O encerramento estava previsto para hoje (19), às 23h59min. Neste domingo mais de 140 sinistros foram registrados no país até às 16h, segundo dados do Fogos.pt. Estão mobilizadas no combate 170 bombeiros em 36 caminhões e seis aeronaves. A região Norte é a que concentra maior número de casos.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, em reunião com a imprensa neste domingo, explicou que a prorrogação foi realizada devido à previsão de aumento das temperaturas nos próximos dois dias. Ele reforçou o pedido para que a população atenda às orientações, especialmente quanto ao uso de máquinas agrícolas e queimadas.

O ministro também elogiou o trabalho das equipes de combate aos incêndios no país. “Temos resultados que são animadores, havendo até este sábado um número de incêndios que é metade da média dos últimos 10 anos e menos 62% de área ardida no mesmo período”, disse na reunião e em publicação no Twitter.

Mais de 200 incêndios no sábado

Ainda de acordo com as informações do site Fogos.pt, que realiza o monitoramento em tempo real da situação, no sábado ocorreram 227 incêndios em Portugal. Um bombeiro morreu durante trabalho de vigilância em Leiria, cidade a 143km de Lisboa. O profissional sofreu uma parada cardíaca.

Leia mais

Portugal: Governo relaciona calor intenso a 380 mortes em julho
– Portugal mantém as restrições para ingresso de voos brasileiros

Em nota, o governo lamentou a morte do bombeiro: “Neste momento de pesar para todos os portugueses relembro, com gratidão, a forma sempre generosa e abnegada com que os bombeiros do nosso país integram este esforço nacional da defesa da floresta contra incêndios”, escreveu o ministro da administração interna.

Queimadas proibidas

A situação de alerta proíbe o acesso, circulação e permanência no interior das florestas, caminhos rurais ou outras ias que atravessem essas áreas. As queimadas e queimas também estão proibidas. Neste período também não é permitido utilizar fogos de artifício ou outros artefatos pirotécnicos. Até o fim do alerta os espaços florestais não podem receber nenhum tipo de trabalho com máquinas.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.