Residentes italianos podem retornar do Brasil para a Itália a partir de hoje


Os residentes italianos que estão no Brasil têm permissão para retornar à Itália a partir de hoje (15). O Ministério da Saúde manteve a proibição de ingresso de pessoas que transitaram pelo território brasileiro nos últimos 14 dias, mas abriu uma exceção para quem possui registro de residência válido. A medida que proíbe a entrada de quem esteve no Brasil está em vigor desde o dia 16 de janeiro, como forma de prevenir a propagação da nova variante brasileira do coronavírus.

De acordo com o Governo italiano, será permitido o tráfego aéreo do Brasil e o ingresso na Itália apenas para pessoas que tenham residência registrada no país com data anterior ao dia 13 de fevereiro 2021. Além disso, o residente italiano não pode apresentar sintomas de Covid-19.

“O combate à pandemia não para. A propagação das variantes da Covid exige que sejamos extremamente cautelosos”, pontuou o ministro da Saúde, Roberto Speranza, ao anunciar as novas medidas relativas às viagens.

Quem tiver permissão para ingressar na Itália precisa, obrigatoriamente, apresentar no embarque um teste com resultado negativo para Covid-19, realizado 72 horas antes da entrada em território nacional, efetuado por meio de cotonete. Na chegada, se o voo for procedente do Brasil, é necessária a realização de um novo exame no aeroporto.

Ainda segundo as regras, independentemente do resultado do diagnóstico, é obrigatório permanecer em isolamento por 14 dias. Após esse período, a pessoa precisará se submeter a um novo teste molecular ou antigênico para Covid-19.

O documento oficial do Governo italiano não faz menção aos voos que saem do país em direção ao Brasil. De acordo com o primeiro decreto, em 16 de janeiro, as viagens para o território brasileiro não estão permitidas. Passageiros que desejam viajar ao Brasil a partir da Itália podem consultar a disponibilidade de voos com as companhias aéreas que operam o trajeto.

Testes e isolamento para viajantes da Áustria

A Itália anunciou ainda a obrigatoriedade de realização de exames e de isolamento para pessoas que estiveram em território austríaco. De acordo com o ministro da Saúde, a medida se deve ao fato de a variante sul-africana do vírus Sars-Cov-2 ter sido identificada na Áustria.

Todos que tiveram circulado pelo território austríaco por um período superior a 12 horas nos 14 dias anteriores à entrada na Itália, deverão apresentar teste negativo para Covid-19, realizado em até 48 horas antes do ingresso.

Também será obrigatório realizar um novo teste em até 48 horas após a chegada ao país italiano e permanecer em quarentena por 14 dias, mesmo que o resultado seja negativo. Depois desse período, um novo teste deve ser feito. A medida será válida até o dia 5 de março de 2021.

Leia mais:
– Portugal prorroga até março a proibição de voos do Brasil
 Espanha prorroga limitação aos voos do Brasil até março
 Alemanha bane viajantes da Irlanda, Portugal e Brasil a partir deste sábado

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *