Portugal acaba com toque de recolher e estende uso do certificado de vacinas

A partir de domingo, toque de recolher deixa de existir e restaurantes podem atender até às 2h da manhã. Foto: Canva


Com avanço da vacinação, Portugal inicia, no domingo (1°), um plano de alívio das restrições no país, dividido em três fases. A primeira mudança será o fim do toque de recolher, imposto no início de julho. Os restaurantes e locais culturais, com horários limitados às 22h30min atualmente, poderão atender até às 2h da madrugada em todo o país.

Por outro lado, as atividades ficam cada vez mais permitidas às pessoas vacinadas contra a Covid-19. O “Certificado Covid da UE” foi estendido para a área interna de restaurantes de todo o território aos finais de semana.

Além disso, o documento será também obrigatório para participar das aulas de grupos em academias, casinos, bingos e grandes eventos. O mesmo vale para a realização de viagens marítimas ou aéreas.

Fica mantida ainda a obrigatoriedade do atestado de vacina em hotéis e alojamentos de turismo, medida que já está em vigor. Em todos os casos, quem não estiver vacinado pode apresentar um teste negativo para a doença. Outra medida é que o home office deixa de ser obrigatório e passa a ser apenas recomendado pelo governo.

Segundo António Costa, primeiro-ministro português, a primeira fase ocorre com 57% da população totalmente vacinada. O número deve ser alcançado neste final de semana.

Em pronunciamento após o Conselho de Ministros nesta tarde (29), o líder do país classificou o plano como “libertação da sociedade e da economia de modo progressivo e gradual”. Costa ainda destacou que as medidas podem ser adiantadas, caso a imunização avance mais rápido do que o previsto.

Fim das máscaras nas ruas

A segunda fase irá começar no dia 5 de setembro, quando a previsão é de ter 70% da população totalmente imunizada. O uso de máscaras deixará de ser obrigatório nas áreas externas. Os serviços públicos voltam a atender sem marcação prévia.

Já os transportes, atualmente com limitação, deixam de ter restrição de passageiros. Os eventos culturais e familiares poderão ser realizados com 75% da lotação do espaço.

Em outubro, quando iniciar a terceira fase, as autoridades preveem que 85% da população em Portugal estará totalmente vacinada. Será o período em que as casas noturnas, fechadas desde março de 2020, poderão reabrir.

No entanto, só poderão entrar as pessoas vacinadas ou quem tenha um teste negativo para a doença. Também será retirada a limitação do número de pessoas nos restaurantes e nos demais eventos.

“Jovens estão ansiosos pela vacina”

No pronunciamento, António Costa demonstrou confiança no novo plano de desconfinamento, que ocorre após uma quarta onda do vírus, provocada pela variante Delta. Sobre o uso cada vez maior do certificado de vacinas, o primeiro não vê dificuldades, principalmente entre os mais novos: “Os jovens estão ansiosos pela vacina”, destacou o primeiro-ministro.

Em Portugal, pessoas com 18 anos podem agendar a vacina desde a quarta-feira (29). A procura foi tanta que o site ficou fora do ar por algumas horas. Na próxima semana, o sistema será aberto para jovens com 16 e 17 anos.

Compartilhar

4 Comments

Não é possível deixar seu comentário no momento.