Certificado de vacinação do Brasil ainda não é aceito em Portugal


Portugal abriu, na semana passada, a possibilidade de reconhecer o certificado de vacinas de outros países, o que dispensaria o teste de Covid-19 para entrada no país. No entanto, no caso do Brasil, o acordo de reciprocidade ainda não está finalizado. A confirmação é do embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos. Em vídeo divulgado no perfil oficial da Embaixada de Portugal em Brasília na tarde desta segunda-feira (20), o diplomata esclarece que o teste continua sendo obrigatório:

“Até que os certificados de vacinação português e brasileiro sejam mutuamente e reciprocamente reconhecidos, esta validade não está em vigor”, destacou Faro Ramos. O exame negativo segue obrigatório para todos os turistas que embarcam no Brasil, estejam vacinados ou não. O teste é dispensado somente aos vacinados na União Europeia (UE) e que possuem o certificado europeu.

De acordo com as normas portuguesas, são aceitos exames do tipo PCR, realizado nas 72 horas anteriores ao embarque, ou um teste de antígeno, com validade de até 48 horas. Porém, no caso deste último exame, é necessário que seja reconhecido pelas autoridades europeias.

É obrigatório ainda o preenchimento de um formulário de localização de passageiros. O documento “Safe Travel”, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), deixou de ser necessário, uma vez que a quarentena não é mais obrigatória. Além das medidas relacionadas à pandemia, os agentes de imigração fiscalizam todos os viajantes e analisam as demais regras relacionadas às viagens turísticas na União Europeia.

Negociações para o reconhecimento de vacinas

No vídeo divulgado hoje (20), o embaixador português ressaltou que seguem as negociações entre os dois países, mas não mencionou a data em que o acordo de reconhecimento dos certificados será finalizado: “Esperem mais um pouco, provavelmente isso acontecerá daqui a não muito tempo”, explicou Luís.

Já o Itamaraty, em resposta ao Agora Europa, informou que têm ocorrido diversas reuniões com as autoridades portuguesas para tratar do assunto: “O Brasil tem realizado gestões para que todas as vacinas aplicadas em território nacional, inclusive a CoronaVac, estejam entre as vacinas aceitas pelos outros países em suas políticas de flexibilização de requisitos de entrada de viajantes”, ressaltou o Ministério das Relações Exteriores. 

As viagens turísticas entre Brasil e Portugal foram retomadas no dia 1° de setembro. Desde então, segue intensa a procura por voos entre os dois países, uma vez que as fronteiras para o turismo ficaram fechadas por quase um ano e meio.

Compartilhar