Portugal: casos de Covid-19 atingem maior número em quatro meses

Maior parte dos casos são em Lisboa.
Foto: Canva


Portugal registrou, nas últimas 24 horas, o maior número de casos de Covid-19 dos últimos quatro meses. Foram 1.350 novas infecções, o maior número desde 24 de fevereiro, quando o país teve 1.480 pessoas confirmadas com o diagnóstico positivo. Dos novos casos confirmados, 928 são em Lisboa e Vale do Tejo, o que representa 68% das infecções. Os dados são oficiais da Direção Geral de Saúde (DGS).

Além do aumento no número de infecções, que desde março não passavam dos mil, houve crescimento no número de óbitos. Seis pessoas morreram em virtude da doença nas últimas horas, todas na região de Lisboa.

As internações também aumentaram pelo quarto dia consecutivo. Foram hospitalizadas mais cinco pessoas e outras quatro passaram para os cuidados intensivos. No total, são 351 pacientes em hospitais. Destes, 83 estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Atualmente, Lisboa está em estado de alerta. Enquanto a maior parte do país avançou em mais uma etapa do desconfinamento, a capital continua com as mesmas restrições. Se os casos da doença não baixarem, a cidade corre o risco de voltar a restringir atividades do comércio, com fechamento mais cedo aos finais de semana, por exemplo.

Tanto as autoridades municipais como as do país apostam na vacinação e testagem para tentar diminuir a incidência do vírus. A prefeitura lisboeta oferece exames gratuitos a todos os moradores da cidade, além de ter programas específicos para trabalhadores do comércio e restaurantes.

Em relação às vacinas, o país já aplicou 6,7 milhões de imunizantes. Destes, 4,4 milhões são de primeiras doses e 2,3 milhões relativas à segunda injeção. Atualmente, a população acima dos 45 anos está sendo vacinada. No entanto, já está aberto o agendamento de residentes entre os 40 e 44 anos.

Testagem em todo o país

Nesta quarta-feira (16), a Direção Geral de Saúde (DGS) passou a recomendar testes de Covid-19 para eventos com mais de 10 pessoas. O documento cita casamentos, batizados e outras festas familiares. A medida vale para todo o território. Para assistir atividades esportivas ou culturais, a recomendação é de exames para eventos com mil pessoas em espaço aberto e 500 em ambientes fechados.

Também foi atualizada a recomendação para ambientes de trabalho “com maior risco de transmissão”. A partir de agora, a orientação é de testar profissionais a cada 14 dias. A norma cita o setor da construção civil e colheitas. A mesma recomendação é para empresas com mais de 150 ou mais trabalhadores.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.