Brasil é o país da América com mais vistos aprovados na Europa

A maior parcela dos vistos, 38,4%, foi concedida por razões familiares – Foto: Cristiano Goulart.


Mais de 100 mil brasileiros receberam o primeiro visto para residir na Europa no ano passado. Os dados foram divulgados nesta semana pelo Escritório de Estatísticas da União Europeia (UE) e correspondem ao período que vai de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2019. O total registrado no ano passado é 21% maior do que o número contabilizado em 2018, quando 79,8 mil brasileiros haviam se mudado para a Europa. Pelo segundo ano consecutivo, o Brasil manteve a posição de país da América que mais recebeu vistos de residência entre os 27 países que integram a UE, espaço antes ocupado pelos Estados Unidos. Os dados não incluem vistos renovados.


A maior parcela dos vistos (38,4%) foi concedida por razões familiares. Ou seja, quando o brasileiro já possui um membro familiar com residência na Europa. Em 28,3% dos casos, as permissões foram fornecidas para fins de trabalho; em 26,2% das oportunidades, para educação; e em 7,1% dos casos, deveu-se a outros motivos, como proteção internacional.


Ao se considerar os vistos de residência concedidos a todos os países não europeus, o Brasil aparece na 5ª posição geral, ultrapassando a Síria no último ano. No topo da lista, aparecem Ucrânia, Marrocos, Índia e China (incluindo Hong Kong), respectivamente.

A Polônia concedeu um quarto (25%) de todos os vistos novos de residência emitidos pela União Europeia no ano passado, com 724 mil permissões, seguida por Alemanha (460 mil), Espanha (320 mil) e França (285 mil), respectivamente. O total de novas permissões concedidas pelos Estados-Membros da UE totalizou 3 milhões de vistos em 2019, o que representa um crescimento de 6% se comparado com o mesmo período de 2018.  Vínculo empregatício foi o motivo para a emissão dos documentos em 41% dos casos, seguido de razões familiares, 27%, e educação, 14%.

Leia também
– Portugal: operação prende hacker que tentou fraudar eleição brasileira
– Brasileiras encontram suporte de voluntárias na luta contra violência doméstica
– Irlanda anuncia fim do lockdown, mas Natal terá restrição de visitantes

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *