Portugal vai enviar coração de Dom Pedro I para o Brasil em agosto

Foto: Igreja da Lapa/Divulgação


O coração de Dom Pedro I, considerado uma relíquia portuguesa, vai sair do sarcófago onde está guardado, na Igreja da Lapa, no Porto, para ser exibido no Brasil no próximo mês. A viagem está marcada para o dia 21 de agosto, confirmou a Prefeitura do Porto ao Agora Europa nesta sexta-feira (29). O envio é alusivo ao bicentenário da independência, que será celebrado com programação especial na capital brasileira.

A chegada da relíquia será com honras militares e uma cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília: “Depois da cerimônia, o coração será transportado para o Palácio Itamaraty, onde ficará em exibição controlada até as comemorações do bicentenário da independência do país, no dia 07 de setembro”, explica a prefeitura. 

A viagem será uma operação de segurança, que envolverá diversas entidades e profissionais: “A Câmara Municipal do Porto assegurará todas as diligências necessárias, assim como a articulação com outras entidades, em especial com as autoridades brasileiras, no que concerne à segurança da operação de transporte”. A previsão é que um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) faça o transporte. Ainda segundo as autoridades municipais, todas as despesas envolvidas serão pagas pelo governo brasileiro.

Considerado um artigo valioso, o coração de Dom Pedro I, que em Portugal é chamado de Dom Pedro IV, será enviado ao Brasil através de um empréstimo acordado entre os dois países. A concessão ocorre após um pedido do governo brasileiro e aprovação de especialistas e entidades responsáveis por guardar o órgão da figura histórica. “Tratando-se de um bem cultural, enquanto bem móvel que representa testemunho material com valor de civilização ou cultura, está sujeito a um especial regime de proteção e valorização”, explicou Rui Moreira, prefeito do Porto.

A viagem de retorno ao continente europeu está marcada para o dia 08 de setembro, com previsão de chegada ao Porto no dia seguinte. O coração voltará ao local onde é guardado tradicionalmente.

Corpo e coração separados

O coração do primeiro Imperador brasileiro fica, literalmente, guardado a cinco chaves, dentro de um recipiente de vidro especial. Normalmente, o órgão não é exibido ao público. No entanto, nos dias 20 e 21, antes da viagem ao Brasil, será realizada uma exibição especial na igreja da Lapa, no Porto. De acordo com a prefeitura, os horários serão divulgados em breve. 

Enquanto o coração de Dom Pedro I descansa na igreja portuguesa, o corpo está a mais de sete mil quilômetros de distância, em São Paulo. A sepultura fica na chamada “Cripta Imperial”, localizada no Parque da Independência. 

Segundo registros históricos, o pedido para que o coração ficasse na cidade do Porto foi realizado pelo próprio ex-imperador, que deixou a solicitação registrada em testamento. O órgão foi entregue pela esposa de Pedro, a imperatriz Amélia. Segundo a igreja da Lapa, a escolha da cidade se deu como forma de agradecer o acolhimento que o falecido monarca teve no período que morou no Porto.

Dom Pedro I é conhecido por ter proclamado a independência do Brasil em 1822. Depois do ato histórico, ele voltou para a Europa, onde morou por mais 12 anos e morreu em 1834, vítima de uma doença. O corpo descansa no Brasil desde 1972.

Compartilhar