Portugal: polícia prende dupla suspeita de ligação com grupo terrorista


A Polícia Judiciária de Portugal anunciou, nesta quinta-feira (2), a prisão de dois cidadãos iraquianos, suspeitos de serem ligados ao grupo Estado Islâmico, também conhecido pela sigla inglesa ISIS (Islamic State of Iraq and Syria). Segundo comunicado das autoridades, as detenções aconteceram na quarta-feira (1°), em Lisboa.

A investigação divulgada pela polícia aponta que os dois estrangeiros “assumiram distintas posições na estrutura do ISIS”. A dupla foi presa por indícios da “prática de crimes de adesão e apoio a organização terrorista internacional, de terrorismo internacional, e contra a humanidade”.

Ainda segundo a polícia, foram reunidas provas suficientes para atribuir os crimes aos estrangeiros. Os dois iraquianos já eram investigados pelas autoridades do Iraque, que colaboraram com a operação.

No entanto, conforme o comunicado, foi constatado que, em Portugal, “não foram identificados indícios de que [eles] tivessem cometido quaisquer crimes desta natureza em território nacional”. A investigação também contou com apoio do Ministério Público (MP) e do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), responsável pela fiscalização dos estrangeiros que residem no país.

As prisões foram realizadas pela Unidade Nacional Contraterrorismo (UNCT). A dupla vai passar por interrogatório e por “medidas de coação tidas por adequadas” pelas autoridades portuguesas. O comunicado não esclarece se os estrangeiros irão continuar em Portugal após os trâmites.

O ISIS

O grupo terrorista Estado Islâmico, também conhecido por diversos nomes como “Daesh”, já controlou parte do território iraquiano, mas foram derrotados oficialmente em 2019. No entanto, relatório oficial da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado neste ano destaca que o ISIS ainda é uma ameaça. As autoridades europeias realizam constante monitoração para tentar evitar possíveis ataques terroristas.

Compartilhar