Portugal: greve vai paralisar trens por 24 horas em todo o país


Uma greve organizada pelos trabalhadores ferroviários vai paralisar o transporte de trens em todo o território português nesta segunda-feira (16). A Comboios Portugal (CP) alerta que a interrupção pode afetar o serviço já neste domingo (15) e também na terça-feira (17). A empresa prevê “perturbações significativas a nível nacional em todos os serviços”.

A principal reivindicação do movimento grevista é o aumento do salário de todos os profissionais e valorização das carreiras. Haverá a operação de serviços mínimos nos trens Alfa Pendular e Intercidades, que fazem distâncias de longo percurso. A empresa divulgou no site uma tabela com os horários de funcionamento. Não foram decretados serviços mínimos de funcionamento para trens regionais e urbanos.

Ao mesmo tempo, a CP oferece a opção de reembolso das passagens já compradas nos trajetos realizados pela Alfa Pendular, Intercidades, Internacional, InterRegional e Regional. O passageiro deve solicitar o pedido no site ou nos pontos de venda de bilhete no período máximo de 10 dias após a greve.

A empresa ainda “lamenta pelo incômodo causado” aos usuários do transporte no país. A mobilização é promovida pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF) e pela Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans). 

Apesar de não divulgar um valor exato de aumento reivindicado, as entidades organizadoras destacam que o governo ofereceu um incremento de 0,9%: “O que significa, na prática, mais um ano sem aumento de salários, com a agravante e acontecer em um ano em que o custo de vida aumenta de forma galopante”, explicam.

Segundo o sindicato, desde 2018 que não são realizados reajustes salariais para todos os trabalhadores da CP. Após o dia 16, os represetantes sindicais vão realizar novas reuniões para decidir “qual o próximo passo”.

32 milhões de passageiros em três meses

No primeiro trimestre deste ano, mais de 32 milhões de passageiros foram transportados. Segundo a empresa, o número representa um aumento de 104% na comparação com o mesmo período do ano passado. 

O maior crescimento foi nos transportes de longo percurso (440%). No transporte urbano, em Lisboa, viajaram 24 milhões de pessoas, o que representa um aumento de 95%, na comparação com o primeiro trimestre de 2021. No Porto, segunda maior cidade do país, a subida foi de 130%, com  um total de 4,7 milhões de viajantes. Apesar do aumento, os números ainda estão 28% abaixo do período pré-pandemia.

Compartilhar