População portuguesa cairá pela metade no ano de 2100, aponta estudo

Praça do Comércio, em Lisboa. Foto: @reiseuhu/Unsplash

Um estudo publicado nesta terça-feira pela revista científica britânica The Lancet apontou que Portugal pode chegar ao ano de 2100 com cerca cinco milhões de habitantes, o que representa metade da população atual, que é de, aproximadamente, 10,68 milhões de pessoas.

Os investigadores apontam que a principal razão para a diminuição da população portuguesa – e mundial – é a queda na taxa de fertilidade. Hoje, o número médio de filhos por mulher no mundo é de 2,37; em Portugal é de 1,29. Daqui a 80 anos, a taxa mundial será de 1,66; já a de Portugal cairá para 1,26 filhos por mulher.

Além de Portugal há outros países que devem, em 2100, ter menos da metade da população atual: a Espanha deve passar de 46 para 23 milhões; a Itália, de 61 para 31 milhões; e o Japão de 128 milhões para 60 milhões.

O Brasil também será afetado pela diminuição da taxa de fertilidade. Em 2017 o país tinha tinha 212 milhões de habitantes e deve passar a ter 165 milhões de pessoas, uma diminuição de quase 50 milhões de habitantes.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.