Final da Liga dos Campeões é transferida para Portugal

Estão garantidos seis mil lugares para torcedores de cada time.
Foto: UEFA / Divulgação


Portugal sediará, pelo segundo ano seguido, a final da Liga dos Campeões UEFA. A decisão foi anunciada na manhã desta quinta-feira (13) pela União das Associações Europeias de Futebol (UEFA). A partida que definirá o vencedor do título europeu irá ocorrer no Estádio do Dragão, na cidade do Porto, a segunda maior do país.

Inicialmente, o jogo seria realizado em Istambul, na Turquia. No entanto, o país integra a chamada “lista vermelha” do Reino Unido, o que não permitiria a viagem dos torcedores. A decisão será entre Manchester City e Chelsea, ambos times ingleses.

“Após este ano doloroso que os adeptos [torcedores] viveram, não é justo que não possam ver a equipe que apoiam no jogo mais importante da época”, declarou Aleksander Čeferin, presidente da entidade promotora do evento, ao anunciar Portugal como sede da decisão.

Ainda de acordo com Aleksander, ainda não está definida qual a limitação máxima de público dentro do estádio. No entanto, a UEFA já garantiu que pelo menos 12 mil pessoas poderão assistir a partida, seis mil torcedores de cada time. A venda dos ingressos “para o público geral” está confirmada para começar no dia 24 de maio, às 21h. A grande final está marcada para o dia 29 de maio, às 20h.

Decisão em Portugal

Em 2020, Portugal foi escolhido como sede da final por ter os índices estáveis de Covid-19 na época. A partida, realizada em julho, ocorreu em Lisboa, no Estádio da Luz.

Leia mais:
Espanha libera presença de torcedores em partidas de futebol e basquete
Portugal celebra dia de Nossa Senhora de Fátima com limitação de público
Portugal se prepara para receber turistas do Reino Unido

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.