Com 85% da população vacinada, Portugal reabre boates em outubro


Fechadas desde o início da pandemia de Covid-19, as boates reabrem em outubro, confirmou o governo de Portugal nesta quinta-feira (23) após o Conselho de Ministros. A partir do dia 1° do próximo mês, os locais poderão voltar a receber clientes, mas podem aceitar somente as pessoas vacinadas ou com teste negativo para coronavírus.

A medida faz parte da terceira e última etapa do novo plano de desconfinamento do país, que já tem quase 85% da população totalmente vacinada contra a Covid-19. A previsão do governo é de que a meta seja alcançada na próxima semana.

“A vacinação foi determinante e é determinante na situação“, anunciou António Costa, primeiro-ministro de Portugal. Além da reabertura dos locais de entretenimento, também chegará ao fim, em outubro, a limitação de pessoas por mesa e dos horários em restaurantes. 

O governo ainda decidiu que não será mais necessário apresentar o certificado de vacinação ou testes na área interna de restaurantes aos finais de semana, como ocorre no momento. O mesmo vale para a entrada em hotéis e alojamentos turísticos.

Por outro lado, o documento que certifica a imunização segue obrigatório para viagens áereas e marítimas, entrada em eventos esportivos, como jogos de futebol. O certificado ainda deve ser apresentado nas visitas em lares de idosos e hospitais. Já o uso de máscaras continua necessário em transportes públicos, hospitais, salas de espetáculos e “grandes superfícies”, sem especificar quais. A proibição de consumir álcool na rua e da venda em determinados locais e horários também vai chegar ao fim.

“A pandemia não acabou”

Apesar do fim de muitas restrições, António Costa alertou que a “pandemia não acabou”, por isso, exige ações individuais de prevenção. O primeiro-ministro citou o distanciamento físico e a higienização das mãos com frequência. 

O governante ainda lembrou que a proximidade do inverno faz redobrar o alerta para os cuidados da população, especialmente os mais vulneráveis, como idosos. Atualmente, estão hospitalizadas 412 pessoas, sendo 75 em cuidados intensivos, números considerados estáveis pelo governo português. 

Compartilhar

2 Comments

Não é possível deixar seu comentário no momento.