Artista brasileiro estreia peça teatral em Lisboa sobre desafios de imigrantes em Portugal

Daniel mora há cinco anos em Portugal. Foto: Divulgação


“Não falas a nossa língua, falas brasileiro e não português”. “Não podes ser ator em papéis com fala”. “Tens de aprender o nosso sotaque”. Alguns dos desafios enfrentados por brasileiros que moram em Portugal, especialmente relacionados com o idioma, são retratados na peça “O Espectador”, que estreia nesta quinta-feira (12) em Lisboa. 

“Queria um espaço para dizer essas coisas que vivi e que sei que o público imigrante tem identificação”, contou o artista gaúcho Daniel Freitas, autor e apresentador da peça. Em entrevista ao Agora Europa após a pré-estreia do espetáculo na quinta-feira (11), o imigrante destacou que, após cinco anos morando em Portugal, se sentiu preparado para fazer a apresentação com o tema.

Para o brasileiro, a barreira linguística foi e ainda é um dos principais desafios enfrentados no país: “Só posso fazer papéis sem fala, por exemplo. Escuto que não tem papel pra brasileiros. Como o teatro é algo democrático, eu esperava outro tipo de recepção em alguns locais”, relata o artista, que se mudou para Portugal com objetivo de fazer mestrado e decidiu ficar.

De acordo com Daniel, a criação da peça “O Espectador” foi uma maneira de mostrar que também pode existir espaço para brasileiros no meio artístico em Portugal: “Nós somos capazes. Pra nós é muito mais difícil em todo o mercado, não só artístico, mas temos que mostrar nossa força e talento”, salienta o gaúcho.

Além da imigração e dos sentimentos dos brasileiros que recomeçaram a vida em terras lusas, o espetáculo fala de homofobia, de relações abusivas com familiares e dos sonhos profissionais. A história tem como personagem Augusto, um brasileiro homossexual e imigrante que vive uma relação tóxica com a mãe e tem no teatro o seu grande amor. É o primeiro projeto apresentado em forma de monólogo pelo artista em Portugal. 

Apesar de estar sozinho no palco, o ator conta com uma equipe técnica que é diversa, com portugueses e moçambicanos: “Queria trazer também um pouco dessa diversidade, principalmente no nosso idioma, que é tão rico”, comenta o imigrante.

Daniel convida o público para assistir ao espetáculo, que ficará em cartaz de quintas a domingos até o dia 22 de maio: “Tenho certeza que principalmente os brasileiros vão se identificar bastante. Também acho importante impulsionar projetos que são feitos pelos imigrantes aqui e mostrar que temos voz”, contextualiza o brasileiro.

Serviço

Espetáculo “O Espectador”.

Local: Centro Cultural Malaposta, Rua de Angola, 2620-492 Olival Basto, Odivelas, Lisboa.

Horários: quintas a sábados às 20h e domingo às 16h.

Ingressos: 12 euros. Ingressos podem ser adquiridos neste link.

Compartilhar