Croácia libera turismo, mas embaixada diz que há restrição para brasileiros


Com a colaboração de Tauana Saldanha, de Split, Croácia

A Croácia anunciou a reabertura das fronteiras para turistas, incluindo pessoas que saem de países terceiros, ou seja, de fora do continente europeu. Mesmo com as novas diretrizes publicadas pelo Governo croata, no entanto, a Embaixada do Brasil em Zagrebe afirmou ao Agora Europa que a orientação é para que os brasileiros não tentem ingressar no país por motivos não-essenciais devido ao histórico de casos de deportação ocorridos recentemente.

Em nota publicada nesta terça-feira (6), a Embaixada destacou que a flexibilização nas regras de entrada são válidas apenas para turistas oriundos da União Europeia ou de países com situação epidemiológica estabilizada: “Devido ao avanço da pandemia e aos riscos das novas variantes, permanece restrita a entrada de turistas brasileiros, não sendo permitida a entrada de passageiros que desejam cumprir quarentena na Croácia e seguir viagem para terceiros países”, diz o comunicado.

Segundo a Embaixada, o Governo local não repassa informações sobre o número de brasileiros que não tiveram a entrada permitida no país. Com isso, o órgão tem sido informado apenas por pessoas que ficaram detidas nos aeroportos e recorreram ao auxílio consular. Na última semana, nenhum pedido de ajuda foi recebido, no entanto, na semana anterior, a Embaixada auxiliou duas pessoas que foram barradas ao tentar entrar em território croata.

Ainda de acordo com o órgão, as autoridades sanitárias croatas informaram que as medidas epidemiológicas serão revistas. Com isso, podem haver mais retrições se o número de casos de coronavírus no país aumentar significativamente. Conforme dados divulgados pelo Governo croata nesta manhã, 735 pessoas testaram positivo para Covid-19 nas últimas 24 horas e o número de casos ativos na Croácia hoje é de 11.028. Entre eles, 1.713 pacientes estão hospitalizados.

O que diz o Governo croata

As novas regras de entrada na Croácia destacam que pessoas de países terceiros que não sejam familiares de cidadãos europeus, nem possuam visto de residência, terão entrada autorizada apenas em casos de viagens necessárias. O documento publicado na última semana, no entanto, inclui uma lista de exceções permitindo a entrada de turistas. A informação foi confirmada também pelo Ministério do Turismo croata ao Agora Europa.

Segundo a regra, pessoas que viajam por motivos de turismo e possuem o comprovante de uma reserva em hotel, acampamento, espaço privado, navio alugado ou outra forma de alojamento turístico podem entrar no país. A acomodação precisa estar previamente paga. Pessoas que são proprietárias de residências ou barcos em território croata também estão inclusas na lista.

Para a admissão, porém, é necessário um teste PCR negativo para Covid-19 que não seja superior a 48 horas, contando a partir do momento da coleta até chegar ao ponto de passagem da fronteira. Também é aceita a apresentação de um teste rápido (teste do antígeno), desde que o exame seja repetido no prazo de dez dias a contar da data de emissão.

O Governo croata oferece ainda a possibilidade de apresentação do certificado de vacinação da Covid-19 para pessoas que receberam a segunda dose há mais de 14 dias ou com vacinação de dose única. Também é aceita a apresentação de um PCR positivo ou teste rápido de antígeno, confirmando que a pessoa se recuperou da infecção pelo vírus SARS-CoV-2. Nesse caso, o teste deve ter sido realizado entre 11 e 180 dias antes da passagem pela fronteira da Croácia ou com atestado emitido por um médico.

O Brasil está na lista de países para os quais se aplicam condições epidemiológicas especiais no momento da chegada à Croácia. Com isso, passageiros vindos do Brasil são obrigados a apresentar um resultado negativo no teste PCR, não superior a 48 horas, e precisam permanecer em auto-isolamento durante 14 dias. A duração do isolamento pode ser reduzida se a pessoa fizer um novo teste PCR após sete dias e tiver resultado negativo.

No caso de passageiros que viajam para a Croácia saindo de um dos Estados-Membros da União Europeia (UE) ou de países associados (EEE), independentemente da nacionalidade, devem seguir as regras do sistema de semáforo europeu. Ou seja, pessoas viajando de nações em que a cor de classificação é verde podem entrar em território croata sem a necessidade de apresentar PCR ou fazer quarentena. Já os que viajarem saindo de países classificados como laranja ou vermelho precisam apresentar PCR negativo (realizado nas últimas 48h), teste rápido, certificado de vacinação (para as duas doses) ou teste confirmando que a pessoa teve Covid-19 e já está recuperada.

O Governo também orienta todos os passageiros estrangeiros, independentemente da nacionalidade, a preencher um formulário online de entrada no país com antecedência no site Enter Croatia (em inglês).

Leia também
Itália prorroga restrições aos viajantes do Brasil até o final de abril
Inglaterra confirma reabertura de pubs e restaurantes para a próxima semana
Em dois meses, Portugal barra seis mil pessoas na fronteira com a Espanha

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *