Irlanda põe fim imediato à quarentena obrigatória em hotéis


O Ministério da Saúde irlandês anunciou, na tarde deste sábado (25), que o país não vai mais exigir quarentena obrigatória em hotéis para passageiros oriundos de territórios de alto risco, como o Brasil. A decisão tem efeito imediato, segundo confirmou o titular da pasta, Stephen Donnelly.

Todas as pessoas que, atualmente, estão cumprindo o isolamento em hotéis irlandeses serão liberadas ainda neste sábado. A decisão acompanha uma recomendação da Direção Médica do país e é resultado do avanço da campanha de vacinação contra Covid-19 na ilha, que já garantiu a total imunização de 90% da população maior de 16 anos, segundo o Serviço Nacional de Saúde irlandês.

Até então, viajantes de países considerados de alto risco, que não estivessem vacinados ou em posse de um certificado de recuperação para Covid-19, eram obrigados a realizar quarentena em um das acomodações designadas pelo Governo da Irlanda. O custo aos viajantes chegava a 1.875 euros e o quarto deveria ser reservado ainda antes de embarcar para a ilha.

Como vai funcionar para viajantes do Brasil

Apesar do fim da quarentena em hotéis, os viajantes ainda precisam realizar um teste PCR antes do embarque à Irlanda ou apresentar um comprovante de vacinação completa (duas doses ou uma da Janssen) contra a Covid-19. Por enquanto, a CoronaVac não e reconhecida na Irlanda, assim como pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA, sigla em inglês.

Os viajantes não vacinados ou recuperados oriundos de países de alto risco, como o Brasil, ainda precisarão realizar quarentena domiciliar de 14 dias após chegarem à Irlanda, mas poderão fazer um teste PCR após 5 dias do desembarque. Caso o resultado seja negativo, o viajante poderá deixar o isolamento.

Desde o início da exigência, aproximadamente 10 mil pessoas tiveram de realizar o isolamente em hotéis oferecidos pela Administração Pública irlandesa, mas custeados pelos viajantes. O país chegou a contar com 60 países na lista de alto risco e até mil pessoas em quarentena simultaneamente.

Compartilhar

1 Comment

Não é possível deixar seu comentário no momento.