Polícia francesa descobre esquema que desviou €12 milhões do auxílio Covid-19

Dinheiro, jóias e relógios foram apreendidos pela operação policial.
Foto: Europol / Divulgação


Uma parceria entre as polícias francesa, israelense e a Europol resultou na prisão de seis membros de um grupo suspeito de fraudar cerca de 12 milhões de euros em seguros desemprego durante a pandemia de Covid-19 na França. A quadrilha utilizou 3.600 empresas de fachada para fazer a solicitação dos benefícios, segundo informação revelada pela Europol nesta quarta-feira (23). Todas as prisões ocorreram em território francês, no dia 16 de junho.

A detenção do principal suspeito – um cidadão franco-israelense de 30 anos – e de sua esposa ocorreu em Replonges, próximo à fronteira entre a França e a Suíça. A ação foi realizada durante a madrugada e interceptou o casal no momento que tentavam fugir para Genebra. De lá, a dupla já planejava um voo para Tel-Aviv. Os outros membros do grupo – todos da mesma família – foram presos no 19º distrito de Paris e na cidade de Pantin, subúrbio da capital.

Parte do valor desviado foi encontrado no mesmo dia em um estacionamento privado também no 19º distrito de Paris. Um total de 1.765.630 em euros e 3.420 em dólares foram descobertos em sacos à prova de fogo e à prova d’água. Uma bolsa contendo três relógios de luxo no valor de 230 mil euros e jóias avaliadas em 30 mil euros também foram encontrados no mesmo local.

Além disso, as autoridades francesas recuperaram mais de 6,2 milhões de euros de contas bancárias detidas pelo grupo: “Os benefícios obtidos de forma fraudulenta foram pagos em contas bancárias francesas, antes de serem imediatamente transferidos para o exterior e movidos pela Europa antes de serem trocados em moedas virtuais”, explica o comunicado da Europol.

Paralelamente às intervenções na França, a polícia israelense também realizou ações contra o grupo no outro lado do Mediterrâneo. Um cúmplice foi detido e um call center, que a polícia acredita ter sido usado para organizar os golpes em grande escala, foi revistado na cidade de Netanya. Telefones e dispositivos de alta tecnologia foram apreendidos pelas autoridades.

Compartilhar

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.