Após recorde de calor na primavera, Paris prevê neve na próxima semana

Uma madrugada gelada é esperada entre a segunda (5) e a terça-feira (6), com chance de neve em grande parte do país, incluindo a região da capital. Foto: Canva

Tira casaco, bota casaco. As altas temperaturas registradas na última semana, na França, devem ser rapidamente substituídas, durante este final de semana de Páscoa, por mínimas abaixo de zero. De acordo com as previsões do site Meteo France, do governo francês, uma madrugada congelante é esperada entre a segunda (5) e a terça-feira (6), com chance de neve em grande parte do país, incluindo a região da capital.

A terça-feira (6) gelada e com possibilidade de neve deve começar com mínima de 1°C, em Paris, e terminar, à noite, com a mesma temperatura. Durante o dia, a máxima sobe a 7°C, no entanto, o tempo chuvoso não trará uma melhora satisfatória na sensação térmica. A mínima nacional está prevista para as regiões de Grand Est e Auvergne-Rhône-Alpes, com temperaturas na faixa dos -3°C.

Na quarta-feira (7), o dia começa ainda mais frio na capital, com previsão de 0°C. No entanto, sem a chuva, a máxima deve chegar aos 8°C na parte da tarde. À noite, os termômetros voltam a marcar próximo de zero. Vindo das Ilhas Britânicas, a frente fria deve se afastar do território francês apenas no próximo final de semana, 10 e 11 de abril, quando as mínimas devem, então, ficar acima da casa dos 5°C.

Queda brusca na temperatura após dias de “verão”

Na tarde desta sexta-feira (2) uma queda de mais de 10°C já será sentida pelos parisienses, com máxima de 15°C, após temperaturas na casa dos 25°C nos últimos três dias. Na quarta-feira (31), a temperatura na capital superou o recorde histórico para o mês de março, atingindo 26°C, a mais alta desde o início das medições, em 1872. O recorde anterior havia sido registrado em 25 de março de 1955, com 25,7°C.

A máxima nacional foi constatada no departamento de Pyrénées-Atlantiques, com 29,9°C, no termômetro localizado na cidade de Cambo-les-Bains. De acordo com o meteorologista François Jobard, do Meteo France, as altas temperaturas nos primeiros dias da Primavera são efeitos concretos do cenário de aquecimento global, uma “extensão do domínio do verão”, explicou via Twitter. Março de 2021 foi também o mês mais seco na França desde 2012, com apenas 35,7 mm de precipitação acumulada.

Ondas de frio com neve nos meses de abril e maio, porém, são mais comuns, de acordo com François Jobard, e ocorreram 38 vezes nos últimos 60 anos. O fenômeno de 2021 chama a atenção, no entanto, pois no mesmo período, desde 1961, não foram registradas temperaturas acima dos 25°C nos dias antecedentes, em março, como neste ano.

Leia Mais: Macron autoriza Páscoa, mas decreta novo confinamento em toda a França

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *