Cinco pessoas são detidas por agressão em parada gay na Croácia

No total, quatro incidentes são investigados após a marcha que reuniu 2.500 participantes. Foto: Drum'n'bijes
No total, quatro incidentes são investigados após a marcha que reuniu 2.500 pessoas no centro de Zagreb.
Foto: Drum’n’bijes

Cinco pessoas foram detidas e são investigadas por crime de ódio depois de terem atacado três participantes da 20ª parada LGBTQIA+ de Zagreb, que aconteceu no último sábado (3) no centro da cidade. De acordo com a polícia, as vítimas, três jovens de 32, 22 e 21 anos, foram abordadas na rua, ao final do evento, e agredidas com socos. Os suspeitos ainda incendiaram uma bandeira com as cores do arco-íris, símbolo do orgulho gay.

Pelo menos outras três investigações estão em andamento no Departamento de Polícia da capital croata. Em uma delas, dois menores de idade foram encaminhados à delegacia para prestarem esclarecimento depois de espalharem mensagens contra o movimento. Nas outras duas ocorrências, há relatos de que os participantes da marcha teriam sofrido ofensas verbais e físicas, e os agressores fugido antes da chegada da polícia. As autoridades trabalham para identificar os suspeitos, que também devem responder por crime de ódio, sujeitos a até três anos de prisão pelo crime.

A organização da Zagreb Parade publicou uma nota lamentando os ataques relacionados à marcha, que, há 10 anos, ocorria pacificamente: ‘’Nós esperamos que a polícia conduza uma investigação minuciosa e trate todos os incidentes como crime de ódio contra orientação sexual, e não como perturbação da ordem e sossego público’’, suplicou Franko Dota, porta-voz do movimento. Os organizadores do evento declararam que acompanham as investigações e oferecem apoio legal e psicológico às vítimas dos ataques. A comissão da parada gay reforça que ainda há incidentes não reportados oficialmente e pede que as possíveis vítimas entrem em contato através das redes sociais do Zagreb Pride para receberam auxílio junto à polícia. 

Cerca de 2,5 mil pessoas participaram da 20ª parada LGBTQIA+ de Zagreb no último sábado (3). 

Compartilhar