Bélgica proíbe viajantes do Brasil, Índia e África do Sul

Governo belga decidiu aumentar as restrições a países com novas variantes da Covid-19, após uma contaminação em massa ser detectada em um grupo de estudantes vindos da Índia. Foto: Canva

A Bélgica é o mais recente país a adotar medidas de bloqueio aos passageiros vindos do Brasil, assim como da Índia e da África do Sul. O anúncio foi feito nesta terça-feira (27), por meio de um comunicado do gabinete do primeiro-ministro Alexander De Croo. A proibição se aplica às viagens de “avião, trem, barco e ônibus”, assim como aos passageiros em conexão, e visa evitar a entrada de novas variantes da Covid-19 em território belga.

Ficam autorizados a entrar no país apenas os viajantes com razões essenciais, como trabalhadores de transporte e marítimos, diplomatas, funcionários e convidados de organizações internacionais “cuja presença física seja essencial”. Ainda assim, a viagem só será autorizada mediante apresentação de dois certificados: um emitido pelo empregador e outro “emitido pela missão diplomática ou posto consular belga” demonstrando que a viagem tem caráter obrigatório, explica o documento oficial.

Pessoas com nacionalidade belga ou que tenham residência principal na Bélgica são autorizados a retornar de um dos três países sob bloqueio, embora o governo recomende “fortemente” aos cidadãos a “não viajar para esses países” no comunicado. No retorno, no entanto, os passageiros belgas deverão apresentar um teste PCR negativo e se submeter a uma quarentena ao retornar ao país.

O Ministério do Interior da Bélgica deve emitir um novo documento nos próximos dias especificando melhor as novas medidas. No comunicado atual, o governo explica ainda que segue acompanhando a evolução da situação epidemiológica nos países listados.

A Bélgica aumenta as restrições ao Brasil, à Índia e à África do Sul após um caso de super contaminação pela cepa B.1.617, chamada de variante indiana, ser detectado na última semana em 20 estudantes vindos do país asiático. A entrada dos estudantes em território europeu ocorreu pelo aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, no dia 12 de abril.

Leia Mais

– Portugal sai do estado de emergência após avanços na vacinação
– Um em cada quatro adultos já foi vacinado contra Covid-19 no Reino Unido
– Comissão Europeia processa AstraZeneca por atraso na entrega de vacinas 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.