Brexit: Reino Unido deve ter saída da UE sem acordo, diz Boris Johnson

O prazo final para um acordo entre os dois blocos encerra em dez semanas. (Foto: John Cameron)

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou que o Reino Unido deve se preparar para a saída da União Europeia sem um acordo comercial e com arranjos similares aos da Austrália. O pronunciamento sobre o resultado provável das rodadas de negociações confirmou a posição de “no deal” (sem acordo) que já vinha sendo demonstrada em Bruxelas.

“Eles (UE) se recusaram a negociar seriamente durante grande parte dos últimos meses, e dado que esta cúpula parece explicitamente excluir um acordo ao estilo do Canadá, concluí que devemos nos preparar para 1º de janeiro com arranjos mais parecidos com a Austrália”, afirmou o primeiro-ministro, destacando que o modelo do país é baseado em princípios simples de livre comércio global.

Um dos principais impasses nas negociações é a pesca, assunto em que o Reino Unido busca soberania. “Querem a capacidade de continuar a controlar a nossa liberdade legislativa, as nossas pescas, de uma forma que é obviamente inaceitável para um país independente”, declarou Boris Johnson.

O prazo final para um acordo entre os dois blocos encerra em dez semanas, quando termina o período de transição para o Brexit. Até agora, no entanto, o primeiro-ministro reconheceu que alguns progressos foram feitos em questões importantes, como seguridade social e aviação e cooperação nuclear, assuntos que requerem ainda ajustes em aspectos práticos que devem ser negociados.

Johnson destacou, também, que sua expectativa é de que o Reino Unido prospere “poderosamente como uma nação independente de livre comércio”, controlando as próprias fronteiras, a pesca e estabelecendo as próprias leis.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou que a UE “continua a trabalhar por um acordo, mas não a qualquer preço”. Ela também confirmou que, conforme planejado, a equipe de negociação da UE irá a Londres na próxima semana para intensificar as negociações.

Período de transição

Após ter a saída da UE oficializada em 31 de janeiro deste ano, depois de mais de três anos e meio do referendo, o Reino Unido passa agora por um período de transição em que deve negociar acordos comerciais e o relacionamento com a União Europeia para quando as regras do Brexit forem oficialmente aplicadas, a partir de 1º de janeiro de 2021. Portanto, o prazo final para um acordo entre os dois blocos é 31 de dezembro deste ano.

Aprovação do Brexit

O Reino Unido e a UE formalizaram a decisão do Brexit em um referendo realizado em junho de 2016. Na ocasião, foi feita uma votação pública e a maioria (52%) dos votantes optou pela saída do Reino Unido da UE, enquanto a minoria (48%) votou pela permanência. A aliança dos blocos foi quebrada depois de 47 anos de um relacionamento conturbado.

Leia mais:
Brexit: UE avalia como improvável acordo comercial com Reino Unido
Veja em quais situações brasileiros podem entrar na União Europeia
Com queda de 20,4% no PIB, Reino Unido entra oficialmente em recessão

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.