Nova variante: União Europeia propõe suspensão de viagens da África do Sul

A Comissão Europeia propôs, nesta sexta-feira (26), que os Estados-Membros do bloco suspendam as viagens da África do Sul, depois da descoberta de uma nova variante da Covid-19.

A medida, que foi definida pelas autoridades europeias como ‘’um freio de emergência’’, tem o objetivo de limitar a propagação da cepa B.1.1.529, já que mutações do vírus poderiam se espalhar pelo mundo ‘’dentro de alguns meses’’: 

‘’Agora é importante que todos nós, na Europa, ajamos com muita rapidez, decisão e união’’, destacou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

De acordo com o comunicado, viagens de avião dos países onde há risco da nova variante devem ser suspensas, até que sejam descobertas informações detalhadas sobre a potencial ameaça. Ainda segundo a nota, viajantes que retornam dessas regiões deveriam seguir normas rigorosas, incluindo quarentena.

No discurso, a presidente da comissão observou a importância da vacinação no combate à doença e suas mutações: ‘’Depende de todos nós, como cidadãos, contribuir para um melhor controle da pandemia. Por favor, vacine-se o mais breve possível, se ainda não o fez’’, pediu a líder.

A União Europeia afirma que os fabricantes das vacinas estão cientes da necessidade de adaptação dos imunizantes no caso do surgimento de novas variantes, condição estabelecida nos contratos assinados pelo bloco.

Voos da África do Sul proibidos por países europeus

Diante do risco da nova variante e da recente recomendação da União Europeia, diversos países do bloco já anunciam a suspensão de voos da África do Sul. Alemanha, Itália e França proibiram os viajantes da região a entrarem no país. O Reino Unido também incluiu diversas localidades na lista vermelha depois do surgimento da mutação sul-africana do vírus.

A Itália, que tem seguido regras rígidas para combater a pandemia e ainda não reabriu o país para viagens do Brasil, baniu passageiros que estiveram nos últimos 14 dias na África do Sul, Lesoto, Botsuana, Zimbábue, Moçambique, Namíbia e Suazilândia.

A Alemanha, em contrapartida, anunciou que, a partir da noite de hoje (26), somente cidadãos do país serão liberados a entrarem no território. De acordo com o governo alemão, os residentes que retornam da região deverão permanecer em isolamento por 14 dias, incluindo os vacinados.

Na França, a medida que bane os voos da África do Sul foi anunciada pelo ministro da Saúde, Oliver Véran. A decisão é, a princípio, de caráter temporário e vai durar 48h. Segundo a autoridade da saúde, até o momento nenhum caso da nova cepa foi detectado no território francês.

O Reino Unido, que recentemente saiu da União Europeia, também baniu as viagens da África do Sul, Lesoto, Botsuana, Zimbabue, Namíbia e Suazilândia até o próximo domingo (28). 

Compartilhar

2 Comments

Não é possível deixar seu comentário no momento.