Covid-19: regulador europeu autoriza vacina para crianças de 5 a 11 anos

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, sigla em inglês) aprovou nesta quinta-feira (25) a vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade. Por enquanto, o imunizante autorizado para a faixa etária é somente o Comirnaty, que utiliza a tecnologia de RNA mensageiro, fabricado pela BioNTech e Pfizer.

De acordo com o órgão regulador, a dosagem utilizada para vacinar as crianças deve ser de 10 miligramas, menor do que a atual recomendada aos maiores de 12 anos (30 miligramas). A EMA ainda esclarece que serão necessárias duas doses para garantir a proteção, com três semanas de intervalo entre elas.

Segundo o estudo que recomenda a aprovação da Comirnaty para a faixa etária, a vacina apresentou eficácia de 90% contra o coronavírus. A pesquisa contou com a participação de duas mil crianças que não haviam ainda sido expostas ao vírus. Das 1,305 que receberam a vacina, apenas três desenvolveram a doença. Das restantes 663 que tomaram a injeção com o placebo, 16 apresentaram Covid-19, reportou o órgão.

A agência reguladora observa que os efeitos colaterais do imunizante nas pessoas de 5 a 11 anos, são semelhantes aos verificados nos maiores de 12 anos. Entre os efeitos mencionados estão dor no local da injeção, cansaço, dores de cabeça, vermelhidão e inchaço na área vacinada, além de dores musculares e calafrios, que podem ocorrer de forma suave ou moderada e, geralmente, desaparecem poucos dias depois da administração da dose. A recomendação da agência de medicamentos já foi enviada a Comissão Europeia, que deve emitir uma decisão final sobre o assunto.

Compartilhar