Novas regras para viajantes europeus entram em vigor no Reino Unido

A partir desta sexta-feira (1°), residentes da União Europeia (UE) que viajarem para o Reino Unido precisarão apresentar um passaporte ao entrar no território britânico ou na Irlanda do Norte. Até então, a entrada era permitida apenas com as carteiras de identidade nacionais. A regra também vale para os viajantes da Suíça e dos países que não fazem parte da UE, mas que compõem o Espaço Econômico Europeu (EEA, sigla em inglês).

De acordo com o Governo do Reino Unido, a exceção fica por conta dos cidadãos irlandeses, que poderão continuar usando o Cartão de Passaporte (Irish Passport Card). Cidadãos da UE que possuem visto de residência no país ou que estão em processo de aquisição da permissão também poderão usar a carta de identidade para ingressar na terra da rainha até dezembro de 2025. Tanto os cidadãos da UE quanto os da EEA ou da Suíça não precisam de visto para ingressar no Reino Unido por motivos de férias ou viagens curtas, conforme regra atual que não sofre mudanças.

Os viajantes ainda poderão desembarcar utilizando os portões eletrônicos de entrada, que permite ao passageiro escanear o passaporte, sem a necessidade de passar por um agente de imigração. O documento, no entanto, precisará ter validade superior ao período de estadia do viajante ao território britânico ou à Irlanda do Norte.

Viajar do Reino Unido para a União Europeia

Viajantes do Reino Unido também precisam tomar cuidados extras ao embarcar para um dos 27 países da União Europeia, Suíça, Noruega, Islândia ou Liechtenstein. A data de emissão do passaporte britânico não deve ter mais de 10 anos. Isso significa que apenas passageiros com o documento expedido após 2011, por exemplo, podem, atualmente, realizar a viagem. Caso contrário, o viajante precisa solicitar um novo documento. Além disso, o passaporte não pode ter validade inferior a três meses no momento do embarque.

Novas regras de classificação dos países

A partir das 4h (GMT) da madrugada desta segunda-feira (4), entram em vigor as novas regras de viagens internacionais para a Inglaterra. As atuais classificações dos países por cores – vermelho, âmbar e verde – deixarão de existir. Os ingleses vão criar apenas uma lista (lista vermelha) para todas as nações.

A partir de 4 de outubro, viajantes totalmente vacinados com um dos imunizantes aprovados pelos órgãos de saúde do Reino Unido, da União Europeia ou dos Estados Unidos, completados 14 dias antes da viagem à Inglaterra, poderão embarcar para o país para fins de turismo. Os viajantes, no entanto, ainda precisarão realizar um teste para Covid-19 dois dias após o desembarque.

Já os viajantes não vacinados, que não tenham passado por um país de lista vermelha nos últimos 10 dias, precisam realizar um teste contra Covid-19 nos três dias que antecedem a viagem para a Inglaterra, agendar um novo teste para dois e oito dias após o desembarque, completar o formulário online de localização de passageiro e realizar quarentana de 10 dias.

Viagem de países da lista vermelha

Mesmo após o dia 4 de outubro, viajantes que estiveram em um país da lista vermelha, como é o caso do Brasil, só poderão entrar no Reino Unido caso possuam residência no território britânico ou na Irlanda do Norte. Cidadãos irlandeses também poderão ingressar na terra da Rainha a partir de um país da lista vermelha. Não há exceção para pessoas totalmente ou parcialmente vacinadas.

Compartilhar