Gato se torna primeiro animal com Covid-19 no Reino Unido

Inicialmente, animal havia sido diagnosticado com doença respiratória Foto: Ariana Suárez


O Governo britânico confirmou, nesta semana, o primeiro caso de animal com Covid-19 no Reino Unido. A infecção foi confirmada após testes realizados pela Agência de Saúde Animal e Vegetal (APHA, em inglês) em Weybridge, no Sul da Inglaterra.

O órgão de saúde acredita que o gato contraiu o vírus a partir de seus proprietários, que já haviam testado positivo para Covid-19. Até o momento, não há evidências de que o animal contaminado tenha também transmitido a doença para humanos ou para outros animais da região.

A partir da confirmação deste caso, o Conselho de Saúde Pública da Inglaterra orienta a população para que mantenha as mãos higienizadas ao ter contato com animais: “De acordo com as recomendações gerais para combate ao coronavírus, você também deve lavar as mãos regularmente, inclusive, antes e depois do contato com os animais”, ressaltou diretora veterinária do órgão, Christine Middlemiss.

Inicialmente, o animal de estimação havia sido analisado por um veterinário particular e diagnisticado com o vírus de herpes felina, infecção respiratória comum em gatos. No entanto, o felino também foi submetido ao teste para SARS-CoV-2, que é o vírus conhecido por causar Covid-19 em humanos. As amostras coletadas no exame e submetidas ao laboratório da APHA, em Weybridge, confirmaram que o gato doméstico também estava infectado por Covid-19.

De acordo com a assessoria de imprensa do Governo britânico, tanto os tutores do gato quanto o próprio animal estão, atualmente, em fase de tratamento e recuperação da doença.

Leia também
– Portugal: estudantes estrangeiros são excluídos de renovação online da residência
– Amazon cria mil novas vagas de trabalho na Irlanda
– Reino Unido exclui Espanha da lista de corredores aéreos

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.