Itália vai exigir Certificado Covid-19 em bares, restaurantes e museus

A partir do dia 6 de agosto, diversos estabelecimentos de cultura e lazer serão restritos para clientes que tiverem o certificado de Covid-19, seja digital ou em papel, na Itália. O passe sanitário, disponível para os vacinados com a primeira dose, teste negativo ou recuperados da doença, passará a ser exigido em bares e restaurantes que operam em áreas internas, academias, piscinas públicas, eventos esportivos, cassinos, concertos, festivais, museus, teatros e cinemas. Ainda de acordo com a decisão das autoridades italianas, os clubes e casas noturnas vão permanecer fechados.

O anúncio, feito na noite de quinta-feira (22) após o Conselho de Ministros, acontece no momento em que o número de novas infecções na Itália ultrapassa a marca de cinco mil pela primeira vez desde o final de maio. Mario Draghi, primeiro-Ministro do país, declarou que a atualização das medidas epidemiológicas vai garantir que os cidadãos continuem suas atividades sem se contaminar, e destacou a importância do cumprimento da nova regra que passa a valer em agosto: ‘’O passe verde não é uma medida arbitrária; é uma condição para manter as atividades econômicas abertas’’, declarou o líder italiano.

Além da decisão de restringir os estabelecimentos a clientes com o certificado Covid-19, o Conselho de Ministros ainda aprovou o decreto que prorroga o estado de emergência no país por mais cinco meses. Até o dia 31 de dezembro, as autoridades regionais possuem autonomia para tomarem medidas rápidas e independentes no combate ao vírus em suas localidades.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 63 milhões de doses da vacina foram administradas na Itália. Cerca de 53% dos cidadãos italianos acima dos 12 anos já receberam as duas doses do imunizante.

Serviço

Na Itália, para obter a Certificazione Verde (certificação verde, em italiano), é necessário ter recebido a primeira dose da vacina contra o coronavírus, apresentar teste de antígeno negativo recente (48 horas) ou então comprovar ter se recuperado da doença nos últimos seis meses. O documento pode ser solicitado online, através do site do Ministério da Saúde.

Compartilhar

5 Comments

Não é possível deixar seu comentário no momento.