Governo da Itália proíbe circulação de grandes navios em Veneza

O governo italiano aprovou, nesta terça-feira (13), um decreto que proíbe que grandes embarcações naveguem pelo centro histórico de Veneza. A decisão entra em vigor no dia 1º de agosto e restringe a navegação na parte rasa do canal de Guidecca, que passa pela Praça São Marcos, a navios de até 25 toneladas.

O bloqueio às embarcações de grande porte, incluindo os navios de cruzeiro, era uma das exigências da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) para não incluir Veneza na lista de patrimônios em risco. De acordo com o Ministério da Cultura do país, a decisão, que se arrastava há anos, vai ajudar a preservar o sistema ecológico e patrimonial de um dos pontos turísticos mais visitados da Itália, além de atender à demanda da população veneziana. 

A intervenção que limita o porte das embarcações, vai restringir o tráfego no canal a pequenas balsas de passageiros e navios de carga. O ministro da Cultura italiano, Dario Franceschini, comemorou a novidade e anunciou que os trabalhadores prejudicados pela alteração de rota dos grandes navios serão indenizados, uma vez que o governo vai destinar 157 milhões de euros ao financiamento de projetos relacionados ao decreto. 

A alternativa provisória para as embarcações banidas do centro histórico de Veneza será o porto comercial de Marghera, que fica na parte continental da cidade. No local, está prevista a construção de pelo menos quatro pontos de amarração temporários, adequados para os navios de grande porte, incluindo cruzeiros.

Compartilhar