Quarentena em hotéis da Inglaterra custará 1.750 libras por viajante

Também será obrigatório fazer dois testes de Covid-19 após a chegada na Inglaterra. (Foto: Anete Lusina)

O governo britânico divulgou, nesta terça-feira (9), as novas regras para os viajantes que entrarem no Reino Unido, vindos de países com risco de contaminação por coronavírus. As medidas estabelecidas incluem multas de até 10 mil libras, a exigência de dois testes de Covid-19 e até prisão em caso de descumprimento da quarentena.

Além disso, os passageiros que entrarem na Inglaterra vindos de regiões da lista vermelha terão que pagar um pacote de 1.750 libras para confinamento em hotel por dez dias. O esquema já possui 16 locais contratados e um número inicial de 4,6 mil quartos disponíveis.

Conforme esclareceu o secretário de Saúde, Matt Hancock, durante pronunciamento ao Parlamento, este novo sistema é válido para a Inglaterra, mas estão sendo tratados outros “igualmente difíceis com as administrações descentralizadas”, o que deve garantir medidas mais restritivas nas fronteiras britânicas.

Quarentena em hotéis

O Reino Unido já baniu completamente viajantes de 33 países que estão com situação mais preocupante em relação à Covid-19, já que o risco de uma variante é maior. Essas nações, como Brasil e Portugal, formam uma lista vermelha que só considera exceções em viagens para britânicos, irlandeses ou residentes do Reino Unido. Porém, viagens por motivos de lazer estão proibidas.

Dessa forma, qualquer residente que retornar para a Inglaterra desses países com risco elevado de contaminação terá que ficar em quarentena em um quarto de hotel por dez dias a partir do momento da chegada.

Antes da viagem, os passageiros terão que reservar e pagar, por meio de uma plataforma online, um pacote de quarentena que custa 1.750 libras por pessoa. O valor inclui hotel, transporte e exames. O esquema entrará em vigor na quinta-feira e informações mais detalhadas devem ser divulgadas até a data.

Testes para Covid-19

A partir de 15 de fevereiro, todos os passageiros que entrarem na Inglaterra serão obrigados a realizar dois testes para Covid-19, sendo um no segundo e outro no oitavo dia da quarentena. Ao todo, o confinamento deve durar dez dias.

As novas medidas somam-se às já existentes, que incluem a recusa de entrada de não residentes no Reino Unido vindos de países com alto risco de contaminação. Além disso, também já é exigido de todos os passageiros, independentemente do país de onde tenham viajado, o fornecimento de prova de teste Covid-19 negativo feito no máximo três dias antes da partida, com isolamento na chegada.

Por fim, um formulário de localização de passageiros também deve ser preenchido. Aqueles que não cumprirem estão sujeitos à multa.

Novas multas

Para garantir o cumprimento das medidas anunciadas, novas multas também devem entrar em vigor. As penalidades variam de 5 mil até 10 mil libras para chegadas que não forem colocadas em quarentena em um hotel designado.

Além disso, uma multa de mil libras também será aplicada a qualquer chegada internacional que deixar de fazer um teste obrigatório, seguida por outra de 2 mil para aqueles que chegarem do estrangeiro e não fizerem o segundo exame, que também é obrigatório. Isso será acompanhado por uma extensão automática do período de quarentena para 14 dias.

Os formulários de localização de passageiros não detalharão somente a jornada de viagem, mas também o pacote de quarentena e teste. Qualquer pessoa que tentar esconder que viajou em um país da lista vermelha no documento pode enfrentar uma multa de 10 mil libras ou um processo judicial, cuja pena chega até 10 anos de prisão.

Leia mais:
Portugal fecha corredor aéreo com o Reino Unido para conter nova variante
Inglaterra reforça testes de Covid-19 em oito regiões para conter variante

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *