Parlamento escocês aprova Certificado da Covid-19 a partir de outubro

O Parlamento escocês aprovou, nesta quinta-feira (9), a criação de um Certificado Covid-19 para o país a partir do dia 1° de outubro. Por 68 votos contra 55, os parlamentares aprovaram a exigência do documento para acesso às casas noturnas do país. 

Além disso, o novo Certificado Covid-19 também será solicitado para acesso a eventos ao vivo, em locais fechados, com mais de 500 pessoas e em áreas abertas com mais de 4 mil participantes. Todos os eventos com mais de 10 mil pessoas devem exigir o novo documento. Somente pessoas totalmente imunizadas poderão obter o Certificado Covid-19 escocês.

Atualmente, o país conta com 84% da população maior de 18 anos totalmente vacinada; ou seja, que já tomou as duas doses de uma das vacinas contra Covid-19 ou uma aplicação do imunizante Janssen. Os certificados poderão ser obtidos através do aplicativo de celular do Serviço Nacional de Saúde (NHS), o NHS Scotland Covid Status App, que emitirá um código QR. Cidadãos sem acesso a smartphones ou internet poderão solicitar a versão impressa do certificado. Residentes que não tiverem recomendação médica para tomar a vacina, também poderão obter o documento.

Reino Unido tem maior número de pacientes em hospitais desde março 

Nesta quinta-feira, o Governo do Reino Unido atualizou o número de pacientes hospitalizados no país. Até ontem (8), 8.085 pessoas estavam em tratamento nas unidades do SNS por conta da Covid-19. Este é o maior número desde o dia 6 de março, há seis meses. 

Nos últimos 7 dias, a terra da Rainha também registrou 272 mil novos casos de Covid-19, um aumento de 36% em relação à semana anterior. Nas últimas 24 horas, foram mais 38 mil diagnósticos positivos para a doença. Os números, no entanto, são inferiores aos registrados no final do ano passado, quando, em apenas um dia, em 29 de dezembro, o Reino Unido contabilizou 81 mil novos casos de coronavírus.

Compartilhar