Inglaterra reabre bares e restaurantes a partir de 4 de julho

Estabelecimentos devem seguir medidas de segurança. (Foto: Connor Danylenko)
Estabelecimentos devem seguir medidas de segurança. (Foto: Connor Danylenko)

Por Jézica Bruno, de Londres

Bares, restaurantes e salões de beleza poderão reabrir a partir de 4 de julho na Inglaterra, desde que sigam diretrizes de segurança sobre o Covid-19. O anúncio foi feito nesta terça-feira (23) pelo primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador Boris Johnson, junto a outras medidas que flexibilizam regras impostas para a quarentena no país.

A regra de distanciamento de dois metros também foi relaxada. Onde não for possível permanecer a dois metros de distância, será permitido que as pessoas mantenham uma distância social de “um metro mais” (one-metre plus).

Além disso, duas famílias poderão se encontrar em qualquer ambiente seguindo as regras de distanciamento social. A partir da mesma data, pessoas passam também a ter permissão para desfrutar de férias na Inglaterra com a abertura de locais de acomodação como hotéis e pousadas.

O setor artístico e cultural também foi atendido pelas novas regras. A partir de 4 de julho, cinemas, museus, galerias, parques temáticos, bibliotecas, centros comunitários, clubes, academias e playgrounds ao ar livre podem reabrir.

Alguns locais que apresentam maior risco de contaminação, como boates, academias cobertas, piscinas, boliches e spas, devem permanecer fechados. Porém, o governo afirmou que vai continuar trabalhando para que esses locais possam reabrir com segurança o mais rápido possível. Já as escolas devem retornar por completo em setembro.

Segundo o primeiro-ministro, as medidas facilitam a retomada de pessoas ao trabalho, possibilitam ajuda para as empresas e visam maior interação social entre amigos e familiares que mantiveram-se isolados durante a pandemia. “Podemos dizer que nossa longa hibernação nacional está começando a chegar ao fim”, afirmou Boris Johnson.

Medidas serão mantidas sob revisão

Todas as medidas anunciadas serão aplicadas apenas na Inglaterra. Além disso, as novas regras serão mantidas sob revisão constante e poderão ser revertidas se os casos de transmissão do vírus saírem do controle novamente.

Clinicamente vulneráveis

A partir de 6 de julho, regras de confinamento para um grupo de 2,2 milhões de pessoas consideradas clinicamente vulneráveis também serão flexibilizadas. As pessoas que estão protegidas contra o coronavírus poderão se reunir com grupos de até seis pessoas ao ar livre e formar uma “bolha de apoio” com outra família.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.