Portugal: TAP vai aumentar frequência de voos para o Brasil


Quem viaja de Portugal para o Brasil terá mais opções de voo a partir do próximo inverno. A TAP planeja aumentar a frequência de viagens semanais para o território brasileiro até o início de 2023.

A confirmação é da CEO da companhia, Christine Ourmières-Widener. A empresa também planeja aumentar o número de viagens semanais de quatro para sete em alguns destinos do Brasil. Atualmente, a companhia portuguesa possui rotas para 11 aeroportos brasileiros, mas com planos de expansão: “Fomos procurados por todos os aeroportos do país”, disse Christine.

Ao Agora Europa, Ourmières-Widener reconheceu que houve aumento no preço das passagens para todos os destinos. De acordo com a executiva, o motivo é, principalmente, as consequências econômicas da guerra na Ucrânia, como o aumento no preço dos combustíveis, energia e da inflação.

A empresa está trabalhando no orçamento para 2023, com perspectiva de se tornar mais competitiva em relação aos preços, com análise dos riscos, da inflação e da variação cambial. Ainda segundo Christine, o resultado da eleição brasileira “é muito importante” para os negócios da TAP no país, que vê o Brasil como “um mercado chave”.

Ainda neste inverno, será lançada uma promoção de passagens para vários destinos; dentre eles, o Brasil. A companhia aérea ainda pretende incrementar o “stopover” em Portugal para que os clientes da empresa passem mais dias no país antes de seguir para outro destino.

Problemas nos aeroportos

A CEO também explicou sobre os problemas no Aeroporto de Lisboa durante o verão, com uma temporada de viagens marcada por atrasos, cancelamento e falta de assistência ao elevado número de viajantes. A executiva afirmou que a qualidade dos serviços oferecidos pela TAP atualmente “não é a que gostaríamos”. 

Christine justificou a situação pelo aumento no número de passageiros após o período mais crítico da pandemia de Covid-19 e a dificuldade para contratar funcionários. Outro ponto destacado pela empresária é que outros aeroportos europeus enfrentaram o mesmo problema, causando um “efeito em cadeia” de cancelamentos e atrasos.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em julho deste ano, desembarcaram nos aeroportos portugueses cerca de 104,3 mil passageiros por dia. No mês anterior, a média foi de 95,9 mil viajantes. Os números estão perto de 2019, quando 105,5 mil passageiros desembarcaram diariamente no país durante o mês de julho. 

Compartilhar