Portugal volta a adotar restrições após novo surto de coronavírus na região de Lisboa

Novas restrições valem para Lisboa e mais 4 cidades da região metropolitana (Foto: Câmara de Lisboa)


Da redação, em Lisboa.


A partir da meia-noite desta terça-feira (23/06), a região de Lisboa, em Portugal, volta a ter medidas restritivas para conter o novo surto de coronavírus. O primeiro-ministro António Costa anunciou que voltam a ser proibidas reuniões de mais de 10 pessoas e quem participar ou promover aglomerações será multado. Todo o comércio também deverá fechar as portas às 20h.

 

A polícia vai reforçar o patrulhamento, aumentando a presença nas ruas para fazer valer a proibição de consumo de bebidas alcóolicas na rua e não permitindo que os restaurantes – únicos estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar após às 20h – a não funcionarem como bares.

 

Os shoppings serão mais fiscalizados para que controlem a entrada e a circulação de pessoas. O decreto de calamidade, que deu mais poder ao governo para agir no combate ao coronavírus, segue valendo para a região de Lisboa e do Vale do Tejo.

 

As novas restrições valem para Lisboa, Sintra, Amadora, Loures e Odivelas, todas cidades da região metropolitana. As ações foram acertadas em reunião de mais de 5 horas entre o primeiro-ministro e os presidentes das Câmaras Municipais realizada nesta segunda-feira.

 

As medidas foram tomadas porque, apesar do reconhecido sucesso na luta contra a pandemia de coronavírus, a região metropolitana de Lisboa continua apresentando surtos locais. Desde que o chamando “desconfinamento” começou – quando as medidas de isolamento social começaram a ser afrouxadas – a capital voltou a registrar aumento no número de casos.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.