Portugal admite barrar entrada de brasileiros se União Europeia determinar

Praça do Comércio, em Lisboa. Foto: Câmara Municipal de Lisboa

Por Carlos Machado, de Lisboa.

O primeiro-ministro português, António Costa, admitiu nesta segunda-feira (15) que o país poderá vetar a entrada de cidadãos brasileiros, caso seja essa a determinação da Agência de Prevenção de Doenças da União Europeia face o crescente número de casos de coronavírus no Brasil. A informação foi dada durante um encontro do líder português com jornalistas estrangeiros, em Lisboa.

“Não é a decisão de nenhum Governo”, disse Costa ao informar que a lista de países barrados será determinada pela Agência Europeia de Prevenção da doença em função da situação epidemiológica em cada um dos países. “Vai-se analisar se a Europa vai abrir a fronteira a pessoas oriundas desses países. Nós aguardamos que a agência fixe os critérios”, afirmou o chefe do executivo de Portugal.

O que desejamos é que um país-irmão como o Brasil rapidamente possa recuperar a sua situação epidemiológica e consiga preencher todos os critérios [para entrar na União Europeia]”, frisou o primeiro-ministro.

O Brasil é o segundo país do mundo com mais casos de coronavírus, com quase 890 mil infectados e 44 mil mortes, segundo os dados do Ministério da Saúde. A lista é liderada pelos Estados Unidos, com mais de dois milhões de infectados e quase 120 mil mortes.

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.