Pagamento de seguro desemprego a jovens mais do que dobra em Portugal

Valor aproximado de cada parcela é de 500 euros.
Foto: Racool Studio / Freepik


A pandemia de Covid-19 trouxe um cenário de desemprego em Portugal, principalmente entre os mais jovens. O número de pessoas de até 24 anos que receberam seguro desemprego em agosto deste ano é 153,6% maior do que no mesmo período do ano passado.

Os dados estão no relatório mensal da Segurança Social do país. Entre a faixa etária dos 25 a 34 anos o aumento foi de 82,8%, seguida adultos entre 35 e 44 anos com 40,6%. Entre as pessoas com 45 anos ou mais a subida foi de 29,7%.

Leia mais
– Novo decreto-lei regulamenta home office para trabalhadores na Espanha
– Em meio a novo avanço de Covid-19, França flexibiliza regras em escolas
 Portugal impõe regras para evitar contágio de trabalhadores em empresas

Na comparação com agosto do ano passado o aumento de pessoas que recebem o subsídio em Portugal é de 39%. Em agosto deste ano foram pagas 224.568 prestações, enquanto no mesmo período de 2019 o número foi de 161.533 parcelas. Conforme nota do órgão, o dado também representa 1,3% a mais do que o mês anterior.

Governo tornou subsídio mais acessível

Outro apoio financeiro que teve aumento neste ano foi o chamado “subsídio social de desemprego inicial”, que é pago para pessoas que foram demitidas, mas que não possuem tempo de contribuição suficiente para receber o subsídio de seguro desemprego. Em agosto foram 10.881 beneficiários, quase o dobro do mesmo período de 2019.

Diante da situação econômica de Portugal na pandemia, o Governo mudou as regras para beneficiar um maior número de pessoas. Antes, tinha direito ao benefício quem tinha trabalhado por 180 dias, prazo que foi reduzido para a metade.

O valor médio da parcela de seguro desemprego no país de 501,33 euros e está ligeiramente abaixo do mesmo período de 2019, quando beneficiários receberam 504,83 euros.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.