Com regras, aulas voltarão a ser presenciais nas universidades em Portugal

Uma série de regras terão de ser respeitadas nas universidades.
Foto: Facebook Universidade de Lisboa


Após um fim de ano letivo à distância em razão da pandemia de Covid-19, as aulas nas universidades portuguesas voltarão a ser presenciais. O retorno ocorre em setembro e o Governo divulgou nesta semana as regras a serem cumpridas, conforme as normas da Direção Geral de Saúde (DGS).

Máscara, distância e higienização das mãos

O uso de máscara será obrigatório em todos os locais e para todos que frequentem a universidade, inclusive nos refeitórios. Todos os espaços deverão ser organizados para manter o distanciamento, especialmente em sala de aula: “evitando uma disposição que implique ter estudantes virados de frente uns para os outros a uma distância inferior a 2 metros”.

Deve ser feita a higienização as mãos na entrada e saída das salas e espaços comuns. As universidades também devem assegurar a limpeza adequada dos ambientes e deixar à disposição produtos de higienização.

Leia mais
– Empresas projetam contratar quase 350 mil trabalhadores em Portugal
– Portugal recebe 300 mil brasileiros a menos na pandemia
– Governo mantém pubs e casas noturnas fechadas na Irlanda

Ar condicionado liberado, mas com portas abertas

O uso de ar condicionado é liberado, mas deve ser feito arejamento das salas com frequência. Ainda é solicitado que as portas e portões permaneçam abertos para evitar o toque frequente em superfícies e a permitir melhor circulação do ar. Devem ser definidos circuitos de entrada e saída nas instalações, de forma a minimizar a concentração de pessoas. Os locais de refeições são orientados a aumentarem o horário de atendimento para evitar a aglomeração nos espaços.

Testagens entre os estudantes

O Governo também estimula a utilização do sistema Stayaway Covid, que informa sobre uma exposição de risco. Outra orientação é a de que as universidades promovam campanhas de testagem. A Universidade de Évora divulgou nesta quarta-feira (05) que realizará testes para todos os estudantes.

Universitários com sintomas

A DGS apela à comunidade acadêmica que realizem uma avaliação diária de sintomas de Covid-19. Caso algum deles seja apresentado, a orientação é de deixar de frequentar as aulas: “Nestes casos deve ser contatado o SNS 24, ou outras linhas criadas para o efeito, de acordo com as normas e orientações da DGS”.

Comunicação visível

Todas as regras devem estar visíveis a todos que frequentam a universidade, por meio de cartazes ou comunicações eletrônicas: “Deve ser disponibilizada informação acessível, nomeadamente através da afixação de cartazes, sobre a correta lavagem e higienização das mãos, etiqueta respiratória, distanciamento físico, uso de máscara por todas as pessoas em espaços fechados (colocada adequadamente e em permanência), entre outros”, destaca o comunicado da DGS. Nas escolas as aulas também voltarão a ser presenciais. O Governo irá disponibilizar gratuitamente máscaras para estudantes, professores e funcionários.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.