Itália prorroga restrição aos turistas do Brasil por mais 30 dias


A Itália prorrogou a proibição de viagens a turismo de passageiros do Brasil por mais um mês. Até 30 de agosto, somente as pessoas com motivos essenciais podem entrar no país. A renovação da medida, publicada pelo Ministério da Saúde italiano, entra em vigor nesta sexta-feira (30). O documento oficial não especifica o motivo da renovação da proibição, apenas pontua que as mesmas atuais regras permanecem por mais 30 dias.

Conforme o Ministério da Saúde, é autorizada apenas a viagem de pessoas com residência na Itália anterior a 13 de fevereiro deste ano. Outra permissão é para aqueles que precisem “chegar ao domicílio, residência ou residência de seus filhos menores ou cônjuge”. São ainda permitidos os viajantes que tenham uma autorização específica do governo.

Atualmente, no caso dos passageiros autorizados a entrarem no país, a rota aérea entre o Brasil e a Itália é feita através de escalas. A Alitalia, companhia nacional do país, não dispõe de viagens diretas nos próximos meses.  Assim como Portugal e Espanha, o país tem estendido a medida para brasileiros sucessivamente, mesmo com o avanço da vacinação e a reabertura para outros países, como os Estados Unidos.

Vacina nos aeroportos

Outra novidade iniciada nesta semana na Itália é a imunização no Aeroporto de Roma, o maior do país. Uma centro de vacinação, chamado de “Vax & Go”, foi instalado no local e já está em funcionamento.

Segundo o governador de Lázio, Nicola Zingaretti, a iniciativa é a primeira no mundo. O objetivo é vacinar os cidadãos italianos antes de partirem para viagens. Conforme Zingaretti, a vacinação é necessária para “tirar a Itália do pesadelo Covid-19”.

São aplicadas tanto a primeira quanto a segunda dose das vacinas Pfizer e Moderna. O imunizante Janssen, de aplicação única, também está disponível aos viajantes.

Assim como outros países europeus, a Itália tem estendido o uso do certificado de vacinação. A partir da próxima semana, o documento é necessário para entrada em restaurantes, museus e outros locais.

A mesma medida tem sido implementada na França, Portugal e Irlanda. Outros países, como a Alemanha, estudam tornar obrigatório o passe sanitário para uma série de atividades.

Compartilhar

2 Comments

Não é possível deixar seu comentário no momento.