Irlanda adia volta de atendimento interno em pubs e restaurantes


O primeiro-ministro irlandês (Taoiseach), Micheál Martin, anunciou, no início da tarde desta terça-feira (29), o adiamento do plano de reabertura da Irlanda. A retomada do atendimento interno em restaurantes e bares estava inicialmente prevista para a próxima segunda-feira (5), mas não irá ocorrer na data. O governo informou que um sistema de verificação de vacinação ou imunidade será implementado e o anúncio com o novo plano vai ocorrer até o dia 19 de julho.

Outras atividades internas que também estavam programadas para a próxima semana também foram postegardas, como a realização de eventos e a realização de treinos ou exercícios em grupo, como aulas de dança. A exceção está em casamentos previamente agendados, que poderão ter 50 convidados com as devidas medidas de proteção.

Já no caso de eventos ao ar livre, será permitida a presença de até 200 pessoas em espaços menores, ou de 500 participantes em locais abertos (como estádios) com capacidade para receber 5 mil pessoas ou mais. No que diz respeito a visitas entre moradores de diferentes residências, não há limite para o número de visitantes caso todos estejam totalmente vacinados ou se recuperaram da infecção de Covid-19 nos 9 meses anteriores.

De acordo com Martin, o adiamento foi aconselhado pelo grupo de autoridades do serviço de saúde devido às crescentes preocupações relacionadas à variante Delta. O primeiro-ministro citou que, de acordo com o Centro Europeu de Prevenção de Doenças, ela é 55% mais transmissível.

“A verdade é que estamos em uma corrida entre a variante e as vacinas e queremos fazer todo o possível para garantir que a vacina irá ganhar”, enfatizou Martin.

Até o momento, cerca de 4 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 foram administradas no país. Atualmente, pessoas com 35 ou mais podem se registrar para receber a primeira dose.

Viagens internacionais

A retomada das viagens internacionais continua prevista para o dia 19 de julho, mas sujeita à avaliação da situação de saúde pública no momento, conforme atualização no site do governo irlandês. No momento, o conselho é para que viagens não-essenciais sejam evitadas e, com isso, as multas para quem descumprir a medida serão aplicadas até 18 de julho.

A partir do dia 19, no entanto, o aconselhamento do governo será para que “os cidadãos viagem com segurança e de acordo com as orientações e restrições de saúde pública”. Na data, a Irlanda vai começar a operar o Certificado Digital de Covid-19 da União Europeia, com permissão de viagens não-essenciais para pessoas vacinadas, recuperadas ou que tenham realizado teste negativo para o coronavírus.

Compartilhar

1 Comment

  • […] Inicialmente, a previsão era de que a reabertura ocorreria em 5 de julho e que a população em ger… Atualmente, está autorizado o atendimento apenas nas áreas externas de pubs e restaurantes. O projeto para a nova legislação será encaminhada ao Parlamento irlandês pelo Ministro da Saúde, Stephen Donnelly, nos próximos dias. Após a aprovação, o texto final passa para sanção do presidente irlandês, Michael Higgins. A lei contará com uma cláusula de caducidade, sendo válida até outubro, a menos que seja prorrogada pelo Congresso e pelo Senado. […]

Não é possível deixar seu comentário no momento.